WordPress database error: [You have an error in your SQL syntax; check the manual that corresponds to your MySQL server version for the right syntax to use near '' at line 1]
SELECT count(*) FROM pfs_post_like_rate WHERE post_id =

Fabiana Scaranzi

1064 MATÉRIAS 89 comentários

2 410

O processo para tirar seu visto americano é trabalhoso, mas dá pra fazer a solicitação apenas seguindo o passo a passo. Aprenda já como preencher os formulários, agendar as visitas, pagar as taxas...


Woman-With-Passport

Para muitas pessoas, tirar o visto para fazer uma viagem internacional gera a maior dor de cabeça. E não é à toa. Se a gente parar pra pensar em todas as etapas até que o documento seja aprovado e chegue às nossas mãos, conseguir um visto americano parece um grande desafio.

Mas, pode relaxar! Abaixo, explico o passo a passo bem detalhadinho pra você responder o questionário de solicitação de visto americano sem nenhuma crise ou dificuldade. Dá uma olhada.

1. Preencha o formulário
Preencha, em inglês, o formulário de solicitação de visto DS-160 (disponível no link: https://ceac.state.gov/genniv/).

Dica 1: Ao colocar o mouse em cima da pergunta, você verá a tradução em português.
Dica 2: Ao fim de cada página, salve o que já tiver sido feito e anote o número do “Application ID”. Ele será necessário caso precise entrar novamente no formulário. Ao terminar o processo, imprima a página de confirmação.

2. Agende a entrevista
Depois que preencher o formulário, é preciso agendar a(s) entrevista(s). Para isso, crie uma conta de usuário no site https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv, insira o número de confirmação DS-160 para cada pessoa que esteja solicitando o visto e siga os passos para o agendamento. Eles são bem simples de acompanhar. Se preferir, pode fazer o agendamento por telefone. Os números você encontra clicando neste link aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-BR/niv/information/contact_us

É durante este processo que você terá que pagar a taxa de solicitação do visto americano (US$ 160, no caso dos vistos de turismo e negócios). O pagamento pode ser feito por cartão de crédito ou por boleto bancário. Para conferir mais informações sobre as taxas, dá uma olhada neste link: https://br.usembassy.gov/pt/vistos/turismo-e-visitante/fees-portuguese/

Em alguns casos será necessário ir ao CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e ao Consulado, enquanto outros — como as renovações — só será preciso ir ao CASV. O próprio sistema irá informar sobre isso, pode ficar tranquila. Mas atenção: se precisar fazer as duas entrevistas, agende a ida ao CASV antes da ida ao Consulado.

Sabia que, desde 27 de janeiro de 2017, o governo de Donald Trump determinou que todos os solicitantes de visto devem passar pela entrevista no Consulado, salvo algumas exceções? São elas:

– Pessoas com menos de 14 anos e mais de 79 anos
– Solicitantes de vistos diplomáticos e funcionários de governos estrangeiros e organizações internacionais (categorias de visto A-1, A-2, G-1, G-2, G-3, G-4, OTAN-1 a -6, C-2 e C-3)
– Solicitantes que anteriormente tinham um visto na mesma categoria e que expirou menos de 12 meses antes do novo pedido

3. Vá ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto
No dia agendado, vá ao CASV com a confirmação do formulário 160 (documento com código de barras), o passaporte e o comprovante de pagamento da taxa. Lá, serão recolhidas as impressões digitais e será tirada uma foto.

Dica: Lá não é permitido entrar com bolsas ou mochilas, e não existe um lugar pra você guardar esses pertences dentro do centro. Quem estiver com eles precisa deixá-los no carro ou em guarda-volumes privados, que costumam cobrar caro pelo serviço.

4. Vá ao Consulado
No dia da entrevista, é preciso ir ao Consulado ou à Embaixada, levando o passaporte e a página de confirmação do formulário DS-160.

Dica: Leve com você documentos que mostrem vínculos com o Brasil e que comprovem que o solicitante pretende deixar os EUA depois da visita. Não há uma lista oficial de documentos desse tipo, mas esses são alguns bons exemplo: carteira de trabalho, declaração de imposto de renda, holerite, certidão de casamento, extratos bancários, passaportes anteriores, documentos de veículos, escrituras, cartas de empregadores ou instituições que estejam convidando para a viagem.

5. Espere o visto chegar
Seu visto americano chegará em até dez dias úteis após a entrevista. Para checar o status da solicitação acesse o link: https://ceac.state.gov/CEACStatTracker/Status.aspx?eQs=WwjqOlbeRYzCYubaSQI+RA==

Os passaportes serão devolvidos de acordo com a opção de entrega que você solicitou ao longo do processo de agendamento. É possível pedir para retirar o documento no CASV ou recebê-lo em casa. A retirada no CASV pode ser feita pelo próprio solicitante ou por terceiros. Mais informações sobre essa parte do processo você encontra aqui: https://ais.usvisa-info.com/pt-BR/niv/information/courier

Ainda ficou alguma dúvida? A página http://brazil.usvisa-info.com pode te ajudar com ainda mais detalhes.

Bjs,
Fabi Scaranzi

*Fonte: G1

 

2 974

Alguns truques de moda são perfeitos para alongar a silhueta das baixinhas e, de quebra, criar looks ainda mais estilosos. Anote já todos eles!


É verdade que a moda está cada vez mais democrática e alguns truques de styling ajudam (e muito!) na hora de adaptar aquela tendência linda para o nosso tipo de corpo. Quer um exemplo: mulheres mais altas não só podem, como devem dobrar a barra da calça jeans e deixar as canelas à mostra para passar a ilusão de alguns centímetros a menos.

E foi pensando nesse tipo de dicas que veio a ideia dessa matéria: será que existem segredos de styling para valorizar a silhueta das mais baixinhas? A boa notícia é que sim!! Existem não só um, mas cinco truques perfeitos para alongar o corpo da mulherada, sem necessariamente apostar no salto alto todos os dias. O resultado? Peças que parecerem que foram feitas sob medida e looks que dão up na autoestima. Não é demais?

Se você faz parte do time das baixinhas confira já essas cinco dicas para colocar em prática hoje mesmo e garantir um outfit poderoso!

1. Flat de bico fino
Além de chics e muito elegantes, as flats de bico fino passam a impressão de silhueta mais alongada, uma vez que dão “continuidade” às medidas da perna. E o melhor: são a opção perfeita para quem sofre com o salto alto todos os dias. Nada melhor do que unir estilo e conforto, né? Pode apostar sem medo!
flat2

2. Looks assimétricos
Não é só porque você é baixinha que você não pode deixar as pernas de fora. Pelo contrário! Fendas e peças assimétricas, principalmente as saias, valorizam esse biótipo e, de quebra, são sexy e super modernas. Acho lindo!!
assime

3. Monocromia
Uma tendência que eu adoro, o ton sur ton é aquele truque de moda atemporal que pode ser usado por qualquer uma de nós, inclusive pelas mulheres baixinhas. O motivo? A falta da quebra de cor dá a impressão de uma peça só, o que cria a impressão de silhueta alongada. Simples assim!
mono

4. Linhas verticais
Não é a primeira vez que explico aqui que, enquanto as linhas horizontais têm o poder de engordar, as verticais ajudam a alongar o nosso corpo. Para deixar o efeito ainda mais nítido, que tal incluir as listras nas calças de cintura alta?
listra

5. Cintura alta
E já que estamos falando delas, se você é baixinha, aprenda que ter uma calça de cintura alta é imprescindível no seu guarda-roupas. Ela cria a impressão de pernas mais longas e ainda permite diversos looks pra lá de estilosos, inclusive no ambiente de trabalho.
calça alta

E aí, gostou das dicas? Práticas, né? E pode confiar: elas fazem um efeito e tanto!

Bjs,
Fabi Scaranzi

 

0 1312

Surgiu um convite irrecusável e você vai ter que fazer a make em casa? Aprenda meu passo a passo para uma maquiagem para noite linda, rápida e sem segredo


fabi make noite

Que mulher não adora uma maquiagem? Vivo conferindo os lançamentos de base, blush, iluminadores… até pra trazer as novidades pra vocês, mas não adianta, na hora de fazer uma maquiagem para noite – principalmente quando fica pra mim a missão de fazer a make em casa – acabo preferindo um visual mais clássico e discreto, inclusive no esfumado dos olhos e na cor do batom.

Acho que uma boa sombra marrom e um batom nude dão um efeito elegante à make, sem chamar muito a atenção. Por isso, com paciência e muita prática, fui aprendendo a me maquiar sozinha e hoje digo com orgulho que sei fazer um belo olho esfumado. E engana-se quem pensa que fazer uma make igual amiga exige muito tempo ou técnica. Pelo contrário: no passo a passo abaixo te ensino como fazer uma maquiagem para noite linda e sem o menor esforço. Copie já!

1. Base matte para a cobertura da pele
Para fazer um olho esfumado lindo, sua pele precisa estar bem preparada. Para garantir que a sombra já se fixar bem nas pálpebras, meu truque é aplicar uma base líquida com efeito matte. Tudo o que você precisa é aplicar a base fazendo pequenos pontinhos por toda a pele com a ponta dos dedos e usar um pincel próprio para o produto, espalhando em movimentos circulares, sem esquecer a área do pescoço e colo.

2. Corretivo cremoso para corrigir as olheiras
Base aplicada? Agora é a hora de iluminar o olhar com um bom corretivo e, de quebra, disfarçar as manchas escuras abaixo dos olhos. O segredo aqui é procurar por um produto bem cremoso e de boa cobertura, assim fica mais fácil de espalhar. Faça um triangulo invertido pegando a região das olheiras até a ponta do nariz com o corretivo e espalhe com um pincel pequeno, dando leves pinceladas.

3. Pó compacto para fixar os produtos
O pó é o produto responsável por fazer uma maquiagem durar a noite inteira e ainda disfarçar as zonas de maior oleosidade do rosto. Aplique uma pequena quantidade com a ajuda de um pincel grande e de certas em formato redondo, priorizando sempre as áreas mais oleosas: queixo, nariz e testa.

4. Blush para dar vida ao rosto
Eu particularmente adoro aquele efeito discreto e natural que uma pincelada de blush dá à nossa pele. A gente fica com um aspecto mais saudável, como se tivéssemos acabado de sair da praia. Depois de escolher a cor de blush perfeita para o seu tom de pele e aprender como aplicar o produto de acordo com o formato do seu rosto, espalhe o produto nas áreas desejadas, sempre em movimentos circulares e do centro para as extremidades. Bata o pincel no dorso da mão para retirar o excesso, assim sua maquiagem para noite fica mais natural e elegante.5. Arrase no esfumado
Agora chegou a hora “mais difícil”. Escolha uma sombra bronze ou marrom de textura cremosa e espalhe por toda a pálpebra inferior até a linha do côncavo – ou seja, aquela área dos olhos em que o pincel “afunda”. Intensifique a quantidade no canto interno, preenchendo toda a região e fazendo um degradê até o canto externo dos olhos. Depois, coloco um pouquinho de sombra preta só no canto externo fazendo uma fusão com a sombra marrom que você aplicou no côncavo. Na pálpebra superior, aplique uma sombra mais clara – que tal champanhe? Eu não gosto de nada muito cintilante, sabe? – e use um pincel próprio para esfumar para amenizar a impressão de sombras divididas.

6. Lápis preto para delinear os olhos
Agora que você já aplicou as sombras marrom, e preta, marque o olhar com um delineado bem rente aos cílios. É esse truque que vai fazer seus olhos parecem maiores, além de realçarem essa região do rosto. Depois de fazer um traçado bem fininho por toda a pálpebra, esfume o traço com um pincel pequeno e de cerdas firmes, fazendo movimentos de vai-e-vem.

7. Esfume também a linha d´água
Quem foi que disse que a parte inferior dos olhos não merece atenção? Nessa minha maquiagem para noite, gosto de passar um lápis preto na linha d´água. Por fora, passo uma sombra marrom na raiz dos cílios, mas sempre de maneira bem discreta. Com o pincel usado para esfumar a sombra bronze ou marrom, faça movimentos de vai-e-vem na linha dos cílios inferiores, esfumando bem o local e deixando o traçado escuro quase imperceptível.

8. Rímel para aumentar os cílios
Na maquiagem para noite muita gente gosta de investir nos cílios postiços. Ao fazer a make em casa, eu prefiro pegar o caminho mais seguro e investir apenas numa boa quantidade de rímel para aumentar e dar volume aos cílios. Uma boa dica para intensificar esse efeito é usar apenas a pontinha do aplicador, fazendo movimentos de zigue-zague, tanto nos cílios superiores, quanto nos inferiores. Passo o rímel muitas vezes. Quando me animo mais coloco um cílios postiços. Eu acho os tufinhos mais fáceis de colocar do que os cílios inteiros. Mas isso é muito pessoal.

9. Finalize com um batom rosa matte (ou nude!)
Minha cor favorita de batom, o rosa é aquele tom que nunca sai de moda e, na make fica sempre chic, independentemente da ocasião. Nessa maquiagem para noite, optei por um acabamento mais sequinho, assim sei que o batom vai durar a noite inteira. Para aplicar o produto sem erro, meu segredo é fazer um “x” no centro do lábio superior, contornando toda a boca em seguida. Depois é só preencher os lábios normalmente.

E pronto! Essa maquiagem para noite é aquela que a gente tem que saber fazer, afinal nunca se sabe quando pode surgir um convite irresistível de última hora, né?

Bjs,
Fabi Scaranzi

2 1170

Quem diria que o cansaço mental seria uma das maiores queixas atualmente! Veja os principais estressores, como desacelerar a mente e melhorar a qualidade de vida


fabi cansaço

A quantidade de pessoas que reclamam de cansaço está cada vez maior. E engana-se quem pensa que o cansaço em questão é aquele físico, resultado de muita academia ou noites mal dormidas. Pelo contrário, o cansaço é mental!

Você também já deve ter se sentido cansada mentalmente. Basta pensar em quantas vezes você sentou no sofá depois de um dia de trabalho e percebeu que não conseguia relaxar, simplesmente porque a mente estava lotada de afazeres e preocupações. Afinal, é tanta coisa todo dia, né? Reunião de trabalho, dever de casa dos filhos, compra no supermercado, revisão do carro, contas pra pagar, horário no dentista…

O tal cansaço mental pode chegar a consequências que a gente nem imagina. Quer um exemplo? Em 2007, Arianna Huffington, fundadora do famoso The Huffington Post – um dos mais importantes sites de notícias do mundo – caiu desmaiada no chão do escritório da sua casa em Los Angeles. Na queda, ela bateu com a cabeça na quina da escrivaninha, cortando a região próxima ao olho e fraturando o osso da maçã do rosto. Depois de uma consulta atrás da outra, inclusive com exames e tomografias computadorizadas e ecocardiograma a fim de descobrir se havia algum problema fisiológico por trás do desmaio, o diagnóstico: exaustão!

E não era à toa! O The Huffington Post cresceu tanto e num ritmo tão acelerado que Arianna trabalhava 18 horas por dia sem parar, se alimentava mal, dormia pouco e, lógico, se via sempre muito estressada. Foi preciso o “piripaque” para que a empresária revisse seu estilo de vida, tirasse o pé do acelerador e finalmente fizesse algumas mudanças na sua rotina.

01WIL-ARIANA-HUFFINGTON-slide-B9Z5-videoSixteenByNineJumbo1600

Com um novo estilo de vida, hoje Arianna Huffington é uma mulher muito mais feliz!

“A variabilidade de demandas que as pessoas têm no seu ambiente e/ou meio, como a área social, afetiva, familiar, ocupacional e de saúde, por exemplo, faz com que elas sintam uma necessidade de resolve-las, supri-las, posterga-las ou até reprimi-las. Essas demandas podem ser interpretadas pelos indivíduos como urgentes, desencadeando, assim, uma pressão contínua e, se não geridas funcionalmente, essas situações podem desencadear um stress excessivo”, explica o psicólogo Luiz Ricardo Vieira Gonzaga.

O cansaço mental tem se tornado um problema tão recorrente, principalmente no ambiente de trabalho, que algumas empresas estão até mudando o modo como encaram a questão.  No fim de junho, a desenvolvedora online Madalyn Parker usou sua conta no Twitter para mostrar a resposta do seu chefe a um pedido incomum: ela enviou um e-mail aos colegas de trabalho, informando que tiraria dois dias de folga para cuidar da sua saúde mental.

“Olá, time! Eu vou tirar hoje e amanhã de folga para focar na minha saúde mental. Espero voltar na semana que vem renovada e 100% pronta para o trabalho. Muito obrigada”, escreveu.

O que chamou a atenção, entretanto, não foi apenas a atitude da desenvolvedora, mas a resposta do diretor da empresa para a qual ela trabalha.

“Oi, Madalyn. Eu gostaria de te agradecer pessoalmente por mandar um e-mail como este. Toda vez que você o faz, eu os uso como lembretes da importância de usar dias de folga também para a saúde mental. Eu não acredito que isso seja uma prática comum em todas as organizações. Você é um exemplo para todos nós, ajudando a cortar o estigma para que seja possível para todos nós darmos 100% no trabalho”, escreveu.

A resposta foi uma surpresa tão grande que não demorou até que viralizasse na internet e hoje já recebesse mais de 36 mil likes! “Geralmente, as queixas mais frequentes estão relacionadas à vida profissional, seja por motivos excessivos de trabalho ou da falta dele ou até relacionado as relações no ambiente de trabalho podendo desencadear situações estressoras para a pessoa. Assim, definimos como o estresse ocupacional a estimulação psíquica e emocional decorrente das exigências do ambiente de trabalho e das capacidades para realizá-lo”, diz Luiz Ricardo Gonzaga.

Resultado de imagem para mulher cansada

De olho na crise
O especialista chama atenção ainda para a crise econômica que vivemos atualmente. Ela pode ser descrita como um estressor social, uma vez que vem acarretando altos índices de desemprego e enxugamento do quadro de funcionários nas empresas. “Essa ameaça ativa os mecanismos de luta ou fuga, que são mecanismos de sobrevivência do próprio indivíduo quando este se vê em condições de vulnerabilidade. Assim, a pessoa poderá enfrentar o que o estressa, o “estressor”, ou dele fugir. A maneira como lidamos com aquilo que nos incomoda será o grande diferencial neste processo”, explica.

Atenção mulherada
Pesquisas apontam que o nível de stress e cansaço mental em mulheres e superior ao dos homens, uma vez que, além da carreira ainda somos as maiores responsáveis pela educação dos filhos e funcionamento da casa. “O gerenciamento dessas situações acaba por prover a ativação de recursos emocionais e cognitivos que fazem com que as mulheres se sintam acima do limite do que elas podem lidar naquele momento e se essas demandas são corriqueiras e intensas isso poderá desencadear um cansaço mental intermitente”, alerta o especialista.

Informação demais também incomoda
Pode não parecer, mas o fluxo de informações que recebemos diariamente pode ser um grande influenciador do nosso stress, uma vez que pode desenvolver um senso de descrença diante da situação atual que vivemos, seja econômica, política, de segurança pública… De acordo com o psicólogo, Luiz Ricardo Gonzaga, se você já se encontrar vulnerável ao stress, essas informações podem ser avaliadas e potencializadas como uma ameaça pessoal e isso poderá contribuir para o estado de cansaço mental. Será que não é a hora de se desconectar um pouquinho? Sua saúde agradece!

Cansaço mental e a nossa realidade: as maiores queixas no Instagram!
O assunto me chamou tanto a atenção que resolvi fazer um post especial no Instagram perguntando se vocês também sofrem de cansaço mental. A quantidade de respostas foi enorme e os motivos os mais diversos! Separei três deles e pedi para o que psicólogo Luiz Ricardo Gonzaga avaliasse cada um separadamente. Dá uma olhada:

@raffaelacdl: “O desafio constante de viver sob pressão, de querer fazer tudo certo e rápido, de tentar ser “perfeita” para poder sobreviver às diversas cobranças do mundo, geram frustração e esgotamento, apesar de saber que as coisas não dependem apenas do nosso querer e boa vontade”
LRG: Querer lidar com as situações de uma maneira absoluta e inflexível acaba desencadeando sintomas psicofisiológicos, como exaustão mental, incapacidade, derrotismo, ruminação excessiva e doenças como gastrites, úlceras, psoríase e dermatites desencadeadas pelo stress. Uma vez passado ou retirado esse estímulo estressor, o organismo retorna ao estado de relaxamento e equilíbrio, diminuindo os sintomas. Por outro lado, quando essa percepção de perigo é imaginária, o organismo poderá ativar um estado permanente de stress, diminuindo, consequentemente, sua qualidade de vida.

@fabi_gazoni: “Acredito que o que mais tem cansado todos nós, são as condições de sobrevivência diante da violência, da exploração do trabalhador e do descaso a que tem sido submetido o povo brasileiro”
LRG: As situações que a sociedade brasileira está vivenciando neste momento podem ser um gerador de muito stress. Essas situações (desemprego, corrupção, crise econômica, por ex.) se caracterizam como estressores sociais que podem implicar na sobrecarga física e psíquica do indivíduo. Outros estressores são os biogênicos, como fome e sede, implicando na ativação das nossas necessidades básicas.

@miriamantunesribeiro: “Me cansa as pessoas que não resolvem seus problemas e passam a vida reclamando nos nossos ouvidos. E não adianta aconselhar, pois parece que não nos escutam”
LRG: O cansaço mental e físico que o estresse desencadeia pode tornar as pessoas mais autocentradas e estas não conseguem viabilizar estratégias e soluções mais racionais a respeito da própria situação podendo influenciar negativamente nos relacionamentos com outras pessoas.

Mas, calma! O cansaço mental tem tratamento
O primeiro passo é descobrir o que tem desencadeado seu cansaço mental. É o trabalho? O relacionamento? Os filhos? Assim, você consegue diminuir as famosas estratégias disfuncionais – aquelas que não resolvem a situação e sim acaba por manter ou até aumentar o sintoma de cansaço mental.

Depois, procure avaliar a situação sem se colocar como parte dela, mas sim “vendo o problema de fora”. Ao agir como uma terceira pessoa, você consegue refletir e analisar o problema por outro ângulo e perspectiva, criando nossas formas de solução.

Por fim, estabeleça prioridades e organize seu tempo em relação a essas questões, impondo limites a si mesma. “Pesquisas indicam que o maior desencadeador do stress e cansaço mental são as próprias pessoas que acabam não estabelecendo prioridades frente às demandas excessivas que elas mesmas se impõem”, finaliza o especialista.

E aí, que tal delegar algumas funções, respirar fundo, contar até 10 e assumir outro ritmo de vida, hein?! Tenho certeza que você consegue e sua mente e corpo só têm a agradecer!

Bjs,
Fabi Scaranzi

2 559

Quadros de sinusite tendem a piorar agora no inverno. Veja os principais sintomas e quais as formas de tratamento mais indicadas pra você!


GuiaDeMedicos_d5f70941e6181e80974f75eefefb70da9a2c61eb

O inverno chegou e com ele, aqueles problemas respiratórios que tanto dão trabalho. A sinusite ainda é a queixa mais recorrente nos consultórios médicos e não é à toa!

Esse aumento nos casos da doença deve-se muito mais pela aglomeração de pessoas em ambientes fechados (principalmente nos meses mais frios), do que pelas baixas temperaturas do inverno. Essa aglomeração permite um maior contato entre as pessoas e uma maior possibilidade de transmissão de microrganismos e vírus.

Para quem não sabe, a sinusite nada mais é do que uma inflamação das cavidades paranasais (conhecidos como seios da face), obstruindo a drenagem normal da secreção nasal. Como resultado sentimos sintomas comuns que podem facilmente ser confundidos com a gripe:

– Dor de cabeça, que pode se espalhar para os olhos e nariz;
– Dor de garganta;
– Dificuldade para respirar pelo nariz;
– Perda do olfato e paladar;
– Falta de apetite;
– Mau hálito;
– Tosse que piora à noite.

Além disso, pode surgir também febre acima de 38ºC e tonturas, especialmente nos casos de sinusite bacteriana. Nestes casos, é comum que as secreções nasais passem de amarelo para uma coloração esverdeada. “Um resfriado que se prolonga por mais de 10 dias com permanência dos sintomas de obstrução nasal, pressão na face e secreção amarelada, ou a chamada dupla piora, resfriado que estava melhorando, mas volta a piorar depois do quinto ou sexto dia, devem servir de alerta para que se busque uma avaliação médica”, explica o Dr. Mauricio Kurc, otorrinolaringologista do Hospital Albert Einstein.

rinit-allergicheskii

Sinusite e as diferentes formas de tratamento
Diagnosticada a sinusite aguda, o tratamento é basicamente clínico, com o uso de soro fisiológico e sprays nasais, além de analgésicos para melhorar a dor e, eventualmente, antibióticos. Se os sintomas da sinusite continuarem por mais de oito semanas, podendo ou não, ser acompanhados de febre e secreção nasal com pus, a doença pode se tornar crônica. Somente um exame clínico em consultório com a inspeção da cavidade nasal, além de exames de imagem e tomografia computadorizada, poderão diagnosticar as causas da obstrução e qual a próxima medida tomar. “Além de prejudicar consideravelmente a qualidade de vida, a sinusite crônica pode levar a graves complicações, como a celulite periorbitária (processo infeccioso na região dos olhos) e a meningite pneumocócica, que apresenta elevado índice de mortalidade”, explica o Dr. Denílson Fomin, também otorrinolaringologista do Einstein.

E a cirurgia, ajuda?
Na maioria dos pacientes, a cirurgia para remover as secreções que estão obstruindo os seios da face é a única alternativa para melhorar a qualidade de vida do paciente.

No Brasil, a cirurgia – chamada sinuplastia endoscópica – apresenta resultados bem positivos. O procedimento é minimamente invasivo, feito com o auxílio de um endoscópio, que permite ao médico ter acesso e visualizar de forma ampliada toda a cavidade nasal para a remoção do fator obstrutivo. Dependendo do tipo de obstrução, podem também ser usados equipamentos de radiofrequência e de laser, evitando o uso do tampão nasal, muito usado no pós-cirúrgico dos procedimentos tradicionais.

Outra novidade interessante é o uso de balões acoplados ao uso do endoscópio. Introduzidos na cavidade nasal com a ajuda de uma guia, eles são inflados, dilatando os canais e facilitando a desobstrução. Vale a pena ficar de olho!

Deu pra ver que essa crença de que sinusite não tem cura está bem longe de ser verdade. São muitas as opções de tratamentos e poucos os casos que em a sinusite não pode ser totalmente reversiva. Qualidade de vida é um direito de todos, por isso se você sofre frequentemente com os sintomas da sinusite, não deixe de procurar por ajuda médica.

Bjs,
Fabi Scaranzi

2 473

Tem uma entrevista de emprego e não sabe o que vestir? Eu te ajudo! Dá uma olhada nos looks que eu escolhi de acordo com o estilo de cada escritório


fashion-jackson-express-sleeveless-soft-trench-coat-white-deep-v-neck-strappy-back-tank-black-sunglasses

Além de preparar o currículo e procurar conhecer detalhes sobre a empresa, tomar um cuidado extra na hora de escolher o que vestir para uma entrevista de emprego é fundamental na hora de passar a imagem de profissional competente que você é e assim conquistar a vaga.

Mas não dá pra negar: bate uma insegurança na hora que a gente se vê parada alí olhando todas as nossas roupas, né? É normal, principalmente levando em consideração que cada profissão exige um “dress code”. O importante é sempre ter em mente que, por mais informal que seja a empresa, é preciso manter um lado mais sério e comportado, mesmo que seja em apenas um detalhe do look, como uma calça social ou camisa mais clássica.

A boa notícia é que você não precisa mais deixar sua personalidade na hora de escolher sua produção, nem mesmo numa entrevista de emprego. Oba! Dá uma olhada nessas dicas pra você arrasar e causar uma boa impressão, seja a entrevista em uma empresa mais conservadora, casual ou informal. O segredo está em se inspirar nessas ideias e adequá-las ao seu estilo. Dá uma olhada!

Escritório mais conservador
Não dá nem pra pensar em exagerar. O melhor é se manter num look bem-comportado, apostando sempre em tons mais sóbrios. Para não ficar sem graça, vale a pena apostar numa produção monocromática que além de chic, é elegante e nada óbvia. Tá com medo de errar? O terninho preto é sempre uma aposta certeira! Agora, se você gosta de por uma pitadinha de graça no seu look, a flare ou pantalona garante uma pegada mais elegante, inclusive se você usar o suéter por dentro da calça. Que tal?
conservador

Escritório casual
Se depois de pesquisar sobre a empresa, deu pra perceber que sua entrevista de emprego será em um lugar mais casual, mas ainda assim com uma certa formalidade, a calça jeans pode ser uma boa pedida. O truque é contrapor o look com peças clássicas, como uma camisa branca e scarpins.
Sabe aquele terninho preto que eu comentei lá em cima? Ele também pode ser usado nessa situação, mas que tal trocar o sapato mais comportado por uma flat bem estilosa e divertida? Eu, particularmente, gosto muito das pantacourts nessas situações. Para não ficar informal demais, finalize o look com um sapato fechado, como oxfords ou ankle boots. Ah, uma dica: dobre a barra da calça e deixar as meias aparentes. Fica cool, moderno, mas sem exagero!
casual

Escritório informal
Normalmente, agências de publicidade, fotografia, moda, designer aderem o estilo mais informal, permitindo até mesmo que o funcionário trabalhe de jeans, tênis e camiseta. Para não correr o risco de criar um look descolado demais, mas ainda assim mostrar todo o seu estilo, minha dica é apostar em um sneaker mais descolado e peças que estão super em alta, como o jeans midi e a jaqueta bomber. E não precisa se esforçar demais, viu? Você pode criar um look divertido apenas apostando em acessórios, bolsas e sapatos que criem um ponto de luz na sua produção, seja com estampas ou com detalhes mais chamativos.
informal

E aí, deu pra tirar algumas ideias?

Bjs e boa sorte,
Fabi Scaranzi

*Fonte: Steal The Look

2 595

Já ouviu falar do corte bordado? Se você precisa dar um fim nas pontas secas, sem alterar o comprimento dos cabelos, essa técnica é pra você!


corte-bordado-1

Quem ama cabelo comprido sabe como é sofrido cortar as pontinhas secas, mesmo que seja apenas um ou dois dedos. Mas não tem jeito! Aparar as pontas é um mal necessário se você não abre mão de fios fortes e saudáveis.

A boa notícia é que uma nova técnica, chamada “corte bordado”, chegou para facilitar a vida de quem não gosta muito de mexer no comprimento dos cabelos. Com a intenção apenas de acabar com as pontas duplas e reduzir o frizz, sem necessariamente forçar o corte tradicional, o corte bordado tem conquistado cada vez mais adeptas nos salões de beleza e os resultados têm sido bem positivos.

Para realizar o corte bordado, os cabeleireiros usam um aparelhinho chamado Split End Hair Trimmer – uma máquina de corte que trabalha com pentes niveladores entre as lâminas, aparando os fios que estão fora do contorno do cabelo, ou seja, aqueles ressecados ou com pontas duplas que ficam espetados ao longo do cabelo. Bom né?

Como o corte bordado funciona
Quer ter certeza que o corte bordado é pra você? Veja só como a técnica é feita.

1º: O cabelo é lavado normalmente
2º: Para identificar as pontas secas, ele é seco e escovado, alinhando em fios retos
3º: A máquina é passada por todo o comprimento do cabelo, mecha a mecha, removendo os fios podres e as pontas duplas, sem alterar no comprimento

E é isso. Viu como é simples? O corte bordado dura aproximadamente três meses e não exclui a necessidade do corte tradicional. O bom é que, graças a essa técnica, um corte mais rigoroso pode ser feito com menor frequência.

c700x420

Porque investir no corte bordado
Ainda não se convenceu? Dá uma olhada nessas outras vantagens do corte bordado além da remoção das pontas duplas:

– Reduz o frizz
Deixa os fios mais soltos, com mais brilho, fortes e saudáveis
– Mantém o comprimento e o corte do cabelo
– Os fios se desembaraçam com mais facilidade
– Previne o afinamento capilar
– Para as cacheadas, o corte bordado deixa os cachos mais definidos
– Pode ser usado em qualquer tipo de cabelo

E aí, gostou? O bosdado deixa os cabelos bem mais saudáveis!

Bjs,
Fabi Scaranzi

 

Você não precisa abrir mão de certas delícias pra manter uma alimentação saudável. Aprenda quatro receitas de pão de queijo light pra preparar hoje mesmo


pao-de-queijo-light

Como é difícil encontrar quem não goste de pão de queijo. Essa iguaria mineira caiu no gosto dos brasileiros e vai super bem durante a tarde, acompanhada de um cafezinho. No inverno, então, não tem lanchinho mais gostoso. O problema é que, como tudo que é bom… engorda!

Pensando nisso, fui pesquisar e descobri que até quem segue à risca um cardápio fit, não precisa abrir mão do pão de queijo de vez em quando. Existem várias receitas de pão de queijo light pra você fazer rapidinho em casa e se render à essa delícia sem culpa. Interessou? Então anote aí e aproveite esse domingo pra colocar a mão na massa.

Pão de queijo light tradicional

Ingredientes:
– 3 ovos
– 2 copos de polvilho doce
– ½ copo de óleo
– 1 copo de leite desnatado
– 300g de parmesão light ralado grosso
– 1 copo de polvilho azedo
– 1 colher de chá sal.

Modo de preparo: Separe o liquidificador e bata o leite junto dos ovos, óleo, sal e o queijo. Depois, adicione o polvilho e bata novamente. Unte as forminhas de empada para facilitar e despeje a massa em cada uma, colocando quase até a borda. Leve para assar em forno a 160° por uns 40 minutos. Sirva ainda quente.

Brazilian cheese buns

Pão de queijo light cremoso

Ingredientes:
– 1 colher de sopa cheia de goma de tapioca
– 1 ovo inteiro
– Requeijão light
– 1 pitada de sal

Modo de preparo: Bata primeiro o ovo até ficar espumoso, depois adicione a farinha de tapioca e o requeijão misturando muito bem até obter uma massa homogênea e pegajosa. Você pode usar formas de cupcake ou empadas e despejar a massa ou moldar as bolinhas na mão. Lembre-se de untar e enfarinhar as formas para não grudar. Leve para assar por 30 a 40 minutos em forno médio e sirva ainda quente.

Pão de queijo light com ricota

Ingredientes:
– 1 colher de sopa cheia de goma de tapioca
– 1 ovo inteiro
– Ricota light
– 1 pitada de sal

Modo de preparo: O processo é o mesmo da receita anterior. Comece batendo primeiro o ovo até criar uma espuma, depois adicione a farinha de tapioca e a ricota misturando até a massa ficar homogênea e pegajosa. Faça as bolinhas com a mão ou use forminhas de cupcake se preferir. Leve para assar por 30 a 40 minutos em forno médio e sirva quente.

po_de_queijo_de_ricota_e_chia-carol_magalhaes-2

Pão de queijo light gourmet

Ingredientes:
– 170g de polvilho azedo
– 115g de polvilho doce
– 1 ovo
– 1 colher de chá de sal
– 150 gramas de creme de ricota light
– 1 xícara de chá de leite desnatado
– 2 colheres de sopa de margarina light
– 4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado light

Modo de preparo: Em uma vasilha grande, adicione o polvilho e o sal. Reserve. Em panela leve a margarina e o leite para ferver e formar um caldo único. Despeje essa mistura sobre a farinha de polvilho e mexa com uma colher até que todos ingredientes estejam completamente incorporados. Depois, acrescente o creme de ricota e, por fim, o parmesão. Mexa com as mãos para deixar a massa bem fofinha e aerada. Espere esfriar. Junte os ovos e mexa com as mãos novamente até que o ovo se dissolva e a massa comece a despregar das mãos. Com a medida de uma colher de sopa cheia, molde as bolinhas com as mãos untadas com óleo. Adicione essas bolinhas em uma assadeira untada, deixando um espaço entre elas. Leve ao forno médio por 30 minutos ou até que esteja dourado. Sirva assim que tirar do forno.

Viu como é fácil? Todas essas receitas de pão de queijo light são fáceis de reproduzir em casa, levam no máximo uma hora para ficarem prontas e contém pouquíssimas calorias. Pode comer se peso na consciência. Bom, né?

Bjs,
Fabi Scaranzi

*Receitas: Mundo Boa Forma
*Imagens meramente ilustrativas