Fechar
Menu
 1653
O papel de Doria Ragland no empoderamento da filha, a duquesa Meghan Markle
Dona de opiniões e posicionamentos fortes, Doria Ragland - mãe da mais nova Duquesa de Sussex, Meghan Markle - foi figura importante na criação e empoderamento da filha e se destacou no casamento real

doria 1

No meu Instagram e Facebook comentei que quem realmente me emocionou no casamento real do Príncipe Harry com a atriz Meghan Markle foi a mãe da noiva, Doria Ragland.

Doria não criou a filha para se casar com um príncipe, mas para ser uma MULHER. Uma mulher que pode chegar onde ela quiser. Com certeza ela teve um papel fundamental no empoderamento feminino e racial da filha, a nova Duquesa de Sussex.

Doria Ragland chorou contida durante toda a cerimônia e não mudou seu estilo para impressionar ninguém, nem mesmo a realeza. A mãe de Meghan Markle fugiu de alguns protocolos e quebrou paradigmas, tabus e preconceitos ao aparecer na cerimônia com dreads no cabelo e piercing no nariz, mas sem nunca perder a elegância.

Quer mais? Doria Ragland é assistente social num centro de saúde mental que cuida de idosos e dependentes químicos, e ainda dá aulas de yoga. “Ela é uma mulher de espírito livre”, diz a filha.

Aos 61 anos, Dória entrou na Igreja e se sentou sozinha, representando a única familiar de Meghan presente no casamento. Em um conjuntinho verde da marca americana Oscar de la Renta, ela acompanhou a filha no carro, ocupando um espaço que tradicionalmente seria do pai.

doria 2

Segundo Kenia Maria, defensora dos direitos das mulheres negras na ONU, o casamento real passou a ser visto com um ato político e empoderamento feminino. “Meghan é o espelho de Doria. Saber mais sobre Doria ajuda a entender essa nova geração que tem sede de mudanças. Estamos vivendo grandes transformações no Brasil e não posso deixar de ressaltar que isso tem um preço. É interessante saber que o príncipe terá uma sogra negra. E essa sogra não é tola e passiva com as questões políticas e socioculturais da vida”, apontou em entrevista à revista “Época”.

Foi Meghan Markle quem revelou os momentos de racismo que sentiu quando morava na Califórnia na companhia da mãe. A Duquesa de Sussex contou que a mãe chegou a ser confundida com sua babá.

Mesmo diante de tantos preconceitos e desafios, foi graças a Doria que Meghan Markle recebeu toda a educação necessária para seu instinto filantrópico. “Meus pais tiveram pouco, então fizeram a escolha de dar muito”, escreveu a Duquesa em seu blog, em 2016. “Eles costumam comprar perus para desabrigados no feriado de Ação de Graças, entregam refeições para pacientes em tratamento paliativo, doam qualquer centavo para aqueles que pedem, e realizam atos de graça, seja um abraço, um sorriso ou um tapinha nas costas”.

E continua: “Isso é o que eu cresci vendo, então é isso que eu cresci sendo: uma jovem adulta com consciência social para fazer o que podia e, no mínimo, me manifestar quando soubesse que algo estava errado”.

meghan e doria

Não foi à toa que, para a cerimônia, Markle quis que sua mãe tivesse uma posição de destaque – diferente dos últimos casamentos reais.

Doria Ragland é ou não é um mulherão? Seu caráter aparece nas atitudes e personalidade forte da filha, provando o que eu sempre falo por aqui: as mulheres podem, sim, ser e chegar onde elas quiserem!

E vocês,  também se emocionaram com a mãe da noiva?

Bjs,

Fabi Scaranzi


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
APP VIVO MULHER
  • Mulheres muito além do salto alto
  • Albert Einstein
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação