Afinal, café faz bem para a saúde?

Companheiro de todas as horas, o cafezinho dá aquele pique durante as reuniões de trabalho, nos ajuda a ter mais ânimo para estudar até tarde e funciona como desculpa para nos reunirmos com as amigas e colocar o papo em dia. Mas ele é saudável?

0 5401

café

O café é um grande amigo dos nossos longos dias de trabalho e afazeres, seja por prazer, seja para dar aquela acordadinha. Então, que tal conhecê-lo melhor? Vamos lá… Quem já não ouviu falar que o consumo de café interfere na absorção do cálcio e pode acelerar a osteoporose? Ou que o café está associado a males do estômago, à agitação e pode causar dependência? O fato é que o café, que já foi símbolo da economia do Brasil, também pode trazer benefícios à saúde, como: redução do colesterol, auxílio no combate a doenças coronarianas, proporciona efeitos antidepressivos, reduz o risco do Mal de Parkinson, protege contra diabetes do tipo 2, desenvolve ação antioxidante e auxilia em processos de emagrecimento e na prevenção de alguns tipos de câncer (cólon e reto).

Em algumas recentes pesquisas foi apontado que o cafezinho está associado a um menor risco do desenvolvimento de diabetes tipo 2, pois o café contém antioxidantes que ajudam a controlar o dano causado às células que contribuem para o desenvolvimento da doença. Pessoas que bebem de quatro a seis xícaras de café por dia têm 28% menos chances de desenvolver a doença.

Um instituto localizado na Califórnia apontou, ainda, que o café ajuda a prevenir a cirrose alcoólica, doença crônica do fígado causada pelo alcoolismo. O estudo reuniu informações de 125.580 pacientes sobre o consumo de café, álcool e chá, e as comparou com registros de casos de cirrose nesses pacientes, o que demostrou que quanto maior a quantidade de café ingerido, menores as probabilidades de desenvolvimento da doença.

Então, no momento, colocado na balança, o impacto positivo do café parece superar os eventuais impactos negativos, o que nos anima a continuar saboreando a bebida. Mas devemos lembrar que o número máximo deve ser de seis xícaras por dia, para não ocorrer saturação de cafeína. E vale lembrar que o café feito em casa deve ser ingerido até 15 minutos depois de coado, senão a bebida oxida.

E você, já tomou seu cafezinho hoje?

Formada na USP e Pós Graduada na Fapes em Nutrição - Radicais livres e Antioxidantes, é nutricionista, sócia da Nutri & Consult, assessoria e consultoria em nutrição em São Paulo. Trabalha na linha funcional, indicando uma reeducação alimentar personalizada para cada paciente, se preocupando com cada caso individualmente.