Menu
 606
Baixe agora meu e-book: 10 erros mais comuns ao falar em público
Como transformar uma rejeição em oportunidade
Principalmente no mercado de trabalho, o “não” pode ser muito frustrante e desmotivador. Aprenda como transformar a rejeição em combustível para suas próximas conquistas
Imagem: unsplash.com

Eu sei o quanto é complicado ouvir um “não”, especialmente quando estamos em transição de carreira e parece que ninguém está aberto a nos oferecer uma primeira oportunidade. O processo de enviar currículos, passar por entrevistas com o RH, participar de dinâmicas e depois receber uma rejeição, ainda mais por e-mail, vai tornando sentimentos negativos e estressantes cada vez maiores. Afinal, como não se decepcionar?!

Se para quem está se candidatando a novas vagas a rejeição faz parte do jogo, hoje eu quero ensinar uma estratégia diferente para encarar essa batalha: a perspectiva do aprendizado e crescimento! Eu, como sempre, gosto de lembrar de histórias de superação na hora de aceitar minhas derrotas com positividade. Por exemplo: J. K. Rowling, autora da saga Harry Potter ouviu 12 “nãos” de editoras diferentes até encontrar uma que topasse publicar seu primeiro livro. Desde o lançamento da série e os filmes no cinema, a saga rendeu um total de US$ 7,7 bilhões – o equivalente a R$ 43 bilhões.

Quer mais?! Marilyn Monroe ouviu de uma agência de modelos que deveria considerar a possibilidade de trabalhar como secretária. Imagina o caminho que sua vida teria seguido se ela tivesse levado esse “não” como verdade absoluta para o seu futuro e desistisse dos seus sonhos? Ou seja, o que torna essas mulheres em cases de sucesso é a sua perseverança e crença de que uma rejeição não significa desistência.

Quer aprender como ganhar essa nova perspectiva e usar o “não” como combustível para o sucesso?! Dá uma olhada nessas dicas!

Não se acomode na negatividade

Uma grande armadilha mental é se sentir confortável dentro do pensamento negativo. Ao criar o hábito de esperar o pior das situações e se acomodar na expectativa do fracasso você perde o estímulo e a energia para continuar tentando e, mais ainda, para aprimorar a pessoa que você é hoje, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Recebeu uma rejeição de uma vaga de emprego? Ao invés de chorar ou pensar em desistir, reserve um tempinho para refletir ou até mesmo colocar no papel tudo aquilo que você aprendeu nesse processo e com a experiência da entrevista. Analise o porquê de você não ter conseguido o emprego, especialmente se a empresa devolver a negativa junto com um feedback, e o que você pode fazer diferente se uma oportunidade parecida (e que tiver a ver com você!) surgir novamente.

Rejeição ou benção?

Eu acredito muito que 90% do nosso sucesso é resultado do nosso esforço, 5% é sorte e os outros 5%, um jeitinho do universo colocar no nosso caminho o que realmente é o melhor para a gente naquele momento.

Às vezes, você encontra uma lista de vagas que se encaixam perfeitamente na sua experiência anterior ou os objetivos da empresa estão totalmente alinhados com a sua missão pessoal. Mas será que isso significa necessariamente que este é o trabalho perfeito pra você?

Diante de uma rejeição, uma maneira de se fortalecer é acreditar que esse “não” foi uma benção e que algo maior ou melhor está por vir no seu caminho. Mas, atenção: isso não significa que você deve se conformar com o lugar que está agora! Enquanto uma nova oportunidade não chega, analise em quais quesitos da vaga você não se encaixou e de que forma você pode aprimorar suas habilidades na carreira, seja fazendo cursos, participando de workshops, assistindo a vídeos no YouTube…

Cuidado com a sua saúde

Pensamentos negativos diante de uma rejeição afetam muito mais do que apenas sua visão do mercado de trabalho. Sabia que sentimentos de ódio e frustração têm um impacto direto com a nossa saúde a longo prazo? Vários estudos sugerem que ter uma atitude otimista – aquela sensação confortante de que coisas boas acontecerão – pode estar relacionado a benefícios para a saúde, como níveis melhores de colesterol, aumento da resposta imunológica e menor risco de morte por doenças cardíacas.

Um estudo de 2016 da Harvard School of Public Health, publicado no American Journal of Epidemiology, avaliou exatamente isso: como uma atitude positiva se relaciona com a saúde. Mais de 70.000 mulheres foram avaliadas de acordo com seu nível de otimismo. Depois de rastreá-las por seis anos e descartar fatores como status financeiro e social, saúde geral, histórico de depressão e outros problemas, os pesquisadores descobriram que ter uma perspectiva otimista está associado a um menor risco de morte, principalmente por problemas do coração. Bom, né?

Pensamentos negativos diante de um “não” forçam nosso cérebro a decidir entre lutar ou fugir. A verdade é que ambas as opções são estressantes e, por isso, num estado de tensão elevado, os mecanismos de imunidade do nosso corpo não funcionam corretamente, levando ao aparecimento de doenças.

Portanto, assim que surgirem novos pensamentos negativos, até mesmo antes de uma entrevista de emprego, tire um tempinho para cuidar da sua saúde física e mental, seja através de exercícios de respiração, meditação, yoga ou conversando com você internamente e busque entender o porquê de tais pensamentos sabotadores.

Você é a sua vitrine

Por último, quero te lembrar que no mercado de trabalho atual, muito mais do que um histórico de educação e experiência impecáveis, suas atitudes, posicionamentos e personalidade são seus diferenciais.

Tenha em mente que recrutadores hoje buscam por alguém que não necessariamente tenha todas as habilidades que a vaga exige, mas que demonstrem jogo de cintura, bom senso e bom humor na hora de preencher essas lacunas. A formação técnica abre espaço para quem mostra que sabe pensar fora da caixa, que é um bom comunicador, que não gosta de se acomodar e que está sempre motivado a aprender e fazer mais pelo seu time.

Então, agora que você já tem um “não”, que tal reavaliar a sua postura na ultima entrevista de emprego em que foi rejeitada? Será que você usou todas as suas habilidades para cativar o recrutador? Na próxima vez que você passar por um processo seletivo e sentir que não está qualificada com base no que está no seu currículo, procure canalizar sua positividade, motivação e qualidades de liderança para vender o seu peixe e deixar o recrutador empolgado com você e com tudo o que você pode agregar à equipe.

Como já dizia Marylin Monroe, “às vezes, coisas boas desmoronam para que coisas melhores possam se encaixar”. Não se deixe abalar pela rejeição! Use o “não” como incentivo e mantenha-se positiva e motivada, que com certeza o emprego certo não vai demorar pra chegar até você!

Bjs,
Fabi Scaranzi


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site por Design Ideal

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação