Menu
 1926
Bebê e bicho de estimação em casa: pode ou não pode?
Será que essa dupla dá um casamento bom? Muitos pais têm uma séria de dúvidas quando possuem (ou andam pensando em ter) animais de estimação. Mas... se até o bebê George, filho do Príncipe William e Kate, divide o Palácio de Kensington com Lupo, cachorro da família real, por que não pensar no assunto?
alicia-jones-421542-unsplash

(Photo by Alicia Jones on Unsplash)

No Brasil, há cães ou gatos morando em 44% das residências brasileiras, sendo que 40% dessas são de casais com filhos pequenos, de até 9 anos, segundo a pesquisa Radar Pet 2013 da Comac (Comissão de Animais de Companhia do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal). Para ajudá-la a decidir se a sua família vai aumentar, resolvemos aqui seis preocupações:

1. Essa convivência é benéfica? “As pessoas precisam ter a consciência de que é positivo para o desenvolvimento emocional e social do bebê ter a companhia de um bichinho de estimação. Essa convivência ensina muito sobre amizade, carinho, parceria e perda, uma vez que os animais costumam morrer antes”, afirma a veterinária Jacque Felippetto, de Curitiba (PR). Para garantir a saúde tanto do animal quanto do bebê, leve o bichano ao veterinário regularmente para atualizar as vacinas, realizar exames e tirar qualquer dúvida que você possa ter. “Com acompanhamento profissional regular, dificilmente ele passará doenças, como verminoses, sarna ou micoses, para a criança”, diz Jacque.

2. Como preparar seu gato ou cachorro para a novidade? Os cuidados devem começar no início da gestação, se possível. Deixe-o cheirar a sua barriga e acompanhar as mudanças da casa. Quando estiver na maternidade, peça para que seu marido ou uma amiga leve algumas roupinhas do bebê para o animal sentir o cheiro e ir se acostumando. E quando levar seu filho para casa pela primeira vez, em vez de já chegar com o bebê, faça o contrário: leve o cão ou gato até o carro para conhecê-lo e, depois, entrem todos juntos. “A pior coisa para um animal que era tratado como filho é não poder mais ficar perto dos donos nem receber seu carinho com tanta frequência. É o mesmo sentimento do primogênito, que pode alimentar ciúme do irmãozinho, ficar deprimido ou agressivo”, diz Jacque.

3. Como escolher a raça do cachorro? Jacque complementa que o maior motivo para os donos pensarem em afastamento ou doação tem a ver com o comportamento. “Precisa ser dócil para conviver com bebês. No caso de cachorros pequenos, os da raça Shih-Tzu e Yorkshire são tranquilos. Quanto aos grandes, boxer, golden retriever e labrador, por exemplo. Importante: seu grau de docilidade também depende de como esse animal é criado”, avisa a veterinária.

4. O que os pais devem evitar? Estudos como o publicado na revista americana Pediatrics mostram que crianças que convivem nos primeiros anos de vida com cães e gatos estão menos propensas a desenvolver problemas respiratórios e infecções. Mesmo assim não deixe o animal lamber ou cheirar o bebê, já que a imunidade ainda é baixa e nem tomou as vacinas necessárias. Para evitar crises alérgicas, os veterinários recomendam manter a higiene e escovação do bicho em dia e procurar o pediatra se a doença se manifestar. No mais, cada casal estabelecerá novas rotinas para toda a família, conforme seu estilo de vida. Vai definir modos e horários para comer, dormir, fazer barulho, brincar, passear.

5. O que ensinar a seu filho sobre bichos? Como crianças pequenas não distinguem seu bichinho de pelúcia do verdadeiro, podem machucá-lo apertando, jogando-o para o alto, batendo se acharem que ele fez algo “errado”. Essa relação pode causar danos físicos ao animal e à criança. O gato pode arranhar, o cachorro morder e o pássaro bicar. Então, o adulto tem que estar sempre atento e conversar com o filho, levando-o mais às consultas com o veterinário, para ele saber como se relacionar com seu fiel companheiro.


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
APP VIVO ESTILO
  • Mulheres muito além do salto alto
  • Albert Einstein
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site por Design Ideal

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação