Como se livrar das doenças respiratórias no inverno

Você não precisa mais sofrer com o nariz coçando, os olhos ardendo e uma tosse seca de tirar o sono durante a madrugada. Saiba como blindar o organismo de doenças respiratórias durante os dias mais frios

2 2677
(Imagem: Pinterest/allergies.healthprobs.com)

(Imagem: Pinterest/allergies.healthprobs.com)

Se bastou ventar um pouquinho mais gelado para você tirar o casaco e uma caixa de lenços do armário, você infelizmente sofre com as tão famosas (e temidas!) doenças respiratórias. Elas não são de difícil tratamento, mas parecem que derrubam a gente quando atacam de vez: o corpo fica dolorido, os olhos ardem e a gente só quer saber de ficar deitada, tomando xícaras e mais xícaras de chá quentinho. O problema é que a doença se manifesta mais rapidamente nesta época do ano porque as pessoas costumam se aglomerar em lugares fechados, como shoppings e restaurantes a fim de fugir do frio, favorecendo a disseminação do vírus.

De acordo com o infectologista Jean Gorinchteyn, do Instituto Emílio Ribas (SP), existe uma diferença entre quadros infecciosos e não infecciosos. “Algumas pessoas apresentam apenas quadros alérgicos, como é o caso da rinite e sinusite. Como o índice de chuva diminui nessa época do ano, a quantidade de pólen e poeira é espalhada mais facilmente, prejudicando os mais sensíveis”, explica. Os quadros infecciosos, entretanto, se manifestam atrás de vírus e bactérias, resultando em resfriados, gripes e em casos mais graves, em pneumonia. Dr. Jean explica que a baixa temperatura resseca as narinas e diminui a proteção do local, levando então a sintomas mais graves, como os que listamos abaixo:

Sintomas
Coceira no nariz, espirros, coriza, dores de cabeça, inchaço na área dos olhos… Se enquanto você lê essa matéria, você apresenta pelo menos dois desses sintomas, sim, você está com alguma doença respiratória alérgica! As infecciosas vão um pouco mais além: você passa a perceber um incomodo na garganta, seguido de tosse seca e nariz entupido com coriza ou catarro por aproximadamente quatro ou cinco dias.

Os sintomas da gripe, entretanto, merecem ainda mais atenção. Além da tosse seca, dor de garganta e nariz escorrendo, a doença leva ao comprometimento do nosso estado geral, causando dores no corpo e até febre alta. Portanto, é preciso ficar de olho!

Tratamentos
Antes de pensar em se automedicar, o ideal é procurar um médico para ter certeza se o quadro é apenas viral ou trata-se de uma infecção bacteriana. O infectologista explica que casos de gripe podem levar a complicações sérias, como pneumonias bacterianas e infecções de ouvido. Nesses casos, somente o uso de antibióticos consegue dar conta do problema. “O uso de medicações antivirais não diminui a progressão da doença, mas abranda os sintomas. Se você precisa passar o dia rodeada de pessoas, mesmo estando gripada, sugira que os outros também tomem o medicamento, assim eles garantem a não contaminação”.

Em situações mais simples, como um resfriado, o ideal é manter as vias aéreas sempre umedecidas, fazendo uso de inalação com soro diariamente. Evite também fazer atividades físicas. O melhor mesmo é ficar em casa, repousando e colocando em dia todos aqueles livros que você comprou e não teve tempo de ler.

Prevenção
Para não passar alguns dias de cama novamente, é fundamental se prevenir. No caso do vírus da gripe, não tem jeito, o melhor é tomar a vacina H1N1. Mas certifique-se primeiro com o seu médico se você está autorizada a tomá-la, já que ela é contraindicada a pessoas com hipersensibilidade aos componentes da vacina.

Agora, para blindar o organismo contra resfriados, sinusites e rinites, o ideal é evitar ambientes aglomerados. “Uma boa opção é criar horários alternativos se você pega transporte público para ir ao trabalho. Tente sair mais cedo ou mais tarde, mantendo-se longe das multidões”, explica dr. Jean. Tenha também sempre um álcool gel na bolsa, já que na maioria das vezes nos contaminamos através de corrimões de escadas e apoios de ônibus. E para não deixar as narinas ressecadas, que tal guardar um soro fisiológico dentro da gaveta do escritório? Ao manter a área umidificada, você protege o local com o anticorpo IGA, que age contra essas infecções.

O infectologista lembra também que alguns alimentos são fundamentais no cardápio de quem quer se manter sempre afastada de doenças respiratórias. Frutas como a laranja, o maracujá e o limão são fontes ricas em vitamina C, proteína capaz de dar um up no nosso sistema imunológico. Portanto, acrescente já as frutinhas na sua próxima lista de supermercado!

  • Pingback: Dicas para uma noite de sono tranquila | Anadrey()

    • Fabiana Scaranzi

      Por favor, coloque na nossa matéria um link FONTE: fabiana scaranzi que leve para o nosso site, ok?
      Também deve tirar seu telefone comercial da matéria
      Sem isso NÃO autorizamos usar nosso conteúdo.

      Diga se vai corrigir ou não

      Aguardamos sua resposta

      Obrigada