Descubra como os exercícios físicos podem alterar o seu DNA

Não é segredo que a atividade física, além de melhorar nosso corpo e mente, ainda reduz o risco de doenças como diabetes e pressão alta. A novidade é que agora ela pode alterar de vez nosso DNA se forem realizadas regularmente

0 2224
Fazer exercícios regularmente reduz o risco de doenças graves. Que tal uma caminhada?

Fazer exercícios regularmente reduz o risco de doenças graves. Que tal uma caminhada?

A solução para nos tornarmos pessoas mais saudáveis pode estar em nosso DNA. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo, a forma e o funcionamento dos nossos genes são quesitos importantes no caminho para a melhoria de nossa saúde e condicionamento físico.

O segredo está em um processo chamado “epigenética”. Nele, ocorre uma alteração na operação dos genes, mas não no próprio DNA. Assim que essa alteração no exterior do gene acontece, principalmente por meio de um processo chamado metilação, eles se tornam mais ou menos capazes de receber ou responder aos sinais bioquímicos do corpo.

Foi durante essas pesquisas que os cientistas de Estocolmo perceberam como os padrões de metilação são capazes de alterar nosso estilo de vida. Seguir uma dieta balanceada ou ser exposto a poluentes, por exemplo, pode mudar os padrões de metilação em alguns dos genes em nosso DNA e as proteínas que afetam a forma como esses genes se expressam nos nossos hábitos e costumes. Por isso, dependendo de quais genes estão envolvidos, a prática do exercício físico ou até mesmo a falta dela pode afetar nossa saúde ou aumentar o risco de doenças graves, como as cardiovasculares.

O estudo revelou ainda que uma única sessão de exercícios gera mudanças imediatas nos padrões de metilação de alguns genes musculares. Portanto, mesmo que a pesquisa ainda não tenha respostas conclusivas sobre sua eficácia a longo prazo, vale acreditar que esse é mais um motivo para não desistir tão cedo da academia.