Menu
 1733
Baixe agora meu e-book: 10 erros mais comuns ao falar em público
Intercâmbio cultural: um novo jeito de viajar em qualquer idade
viagem5

(Foto: mediabakery.com)

Com a alta do dólar e a desvalorização gradual do real, fica difícil, hoje em dia, planejar uma viagem longa ao exterior, sem gastar algo em torno do que seria, no mínimo, o preço de um carro popular 0km. Muita gente tem adiado o sonho de conhecer sem pressa um novo país, sua cultura, um pouco da língua com o contato mais prolongado… por conta do custo, muito alto, somando-se passagens, estadia, cursos intensivos… Mas pode ser que o sonho seja mais possível de se realizar, se você abrir mão de hotéis 5 estrelas e encarar uma viagem de descobertas, através de um intercâmbio internacional. Já pensou nessa possibilidade?

Com novos recursos, destinos variados e a flexibilidade de pagamento oferecida pelas agências que vem se especializando neste tipo de “turismo cultural”, as pessoas já podem embarcar mais tranquilas. Engana-se quem pensa que o momento ideal para estudar fora é só durante a juventude. Parta de uma língua que sempre quis aprender a falar e… Pronto! Você está perto de encontrar um destino. Existe um intercâmbio ideal para cada fase da vida. Aqui vão algumas ideias sobre a variedade de opções. Seja qual for sua idade, disponibilidade de tempo, momento da carreira ou área de interesse.

Aos jovens menores de idade

Os jovens de 12 a 17 anos que já falam inglês podem aprimorar o idioma nos programas de férias e acampamentos de verão ou inverno que ocorrem em julho e janeiro ou fazer o famoso High School. No High School, o aluno pode cursar um semestre ou um ano do ensino médio fora do Brasil, é uma experiência incrível e muito enriquecedora. Para quem quer ficar menos tempo, a opção é o Summer ou Winter Camps. Imagine que experiência incrível para um adolescente conhecer estudantes do mundo inteiro, interagindo em outro idioma e conhecendo a cultura local. Durante esse acampamento, habilidades extras podem ser desenvolvidas, como: cinema, fotografia, esporte e outros.

Jovens que terminaram o ensino médio

Para os que estão terminando o ensino médio e pretendem iniciar graduação em Universidades fora do Brasil, há algumas regras. Quem deseja embarcar para a Inglaterra, existe um curso preparatório obrigatório chamado Foundation. A grade escolar brasileira tem duração de 12 anos, já nas escolas britânicas a duração é de 13 anos. Para garantir que os brasileiros estejam no mesmo nível de equivalência que os outros estudantes, é preciso complementar a grade com o Foundation, que tem duração média de um ano.
Para os que vão para os Estados Unidos ou Canadá existe o curso Pathway, que prepara você para as universidades desses países, além de ser um test-drive da carreira pretendida. A duração do Pathway pode variar de 2 meses a 1 ano. Só na Austrália, por exemplo, existem mais de 200 tipos de cursos que podem ser feitos em diferentes períodos, seja uma área de negócios ou uma área mais técnica como hotelaria ou gastronomia.

Adultos em busca de cursos rápidos
Para quem já tem uma carreira aqui no Brasil, é mais difícil se ausentar longos períodos para estudar fora. A falta de tempo afeta muitos profissionais. Cursos de 4 a 8 semanas podem ser a resposta. Além do tradicional inglês, há opções em áreas específicas como cinema, design, moda e uma infinidade de variações de temas. Um deles certamente é ideal para você complementar seu conhecimento, incrementar o seu currículo ou experimentar sua futura carreira antes de ingressar em um curso de longa duração. O curso em si pode ser apenas a desculpa para conhecer um dos destinos oferecidos.

Que tal misturar viagem e aquela sonhada especialização?

Para aqueles que querem aprimorar o currículo e complementar com uma especialização fora, existem diversas opções nas áreas de moda, fotografia, gastronomia, marketing, direito, negócios, finanças… que podem variar de poucas semanas a um ano. No Brasil, estes tipos de cursos podem equivaler a um curso técnico ou extensão universitária.

Uma pós-graduação no exterior: duplo investimento

Quer acrescentar um título de peso a sua formação? Nada melhor do que uma pós-graduação no exterior. A opção varia de acordo com o curso escolhido e o país de destino. Mas em média a duração é de dois anos. Você estará investindo na sua vida pessoal, conhecendo a fundo um país novo e sua cultura e, na profissional, sem dúvida, por voltar com uma bagagem diferente da que teria aqui e um título que conta pontos.

Espírito de aventura, para viajantes de qualquer idade

Se a sua motivação é desbravar novos continentes atrás de sua grande paixão seja por fotografia, artes, dança, culinária, vinhos, golf, aviação, ou qualquer área fascinante… mas o seu conhecimento em outros idiomas não a acompanha, um intercâmbio também pode ser a resposta. Além de melhorar seu relacionamento com as pessoas, ele irá ajudá-la a cumprir seus planos, aprender um idioma e realizar seu sonho.

Nunca é tempo de parar de aprender e viajar

Sheila Aragão tem muita viagens nas costas. Ela é médica, divorciada, tem 58 anos, 2 filhos, 2 netos, uma carreira brilhante como oficial da marinha (aliás da turma feminina pioneira no Brasil), aposentada por tempo de serviço, recém aprovada em dois concursos públicos… Então a gente poderia concluir que ela já se sente realizada e quem sabe, se encontrasse num tempo de desacelerar. O quê? Nada disso. Muito segura de si, Sheila foi procurar uma viagem de conhecimento e novas descobertas. Ela mora no Rio e lá encontrou a IED uma agência de intercâmbio através da qual buscou um curso de inglês no destino desejado: Toronto, Canadá.
“Viajei muito pela Europa, África e, no ano passado, pela Ásia e a minha desinibição favoreceu-me a comunicação pelo mundo, em um verdadeiro “enroleition” estendendo-se à língua italiana. Porém, quando a conversa se aprofundava sentia que estava na hora de parar. O inglês, que é básico, nunca dominei. Pensei que o jeito certo de aprender seria estudar e não ter companhias que falassem português, logo me decidi pelo intercâmbio. Sem medo nenhum, pelo contrário, a curiosidade de conhecer um novo país e seus costumes de uma forma mais íntima, tanto pelo período, que será de quase quatro meses, como por morar na casa de uma família, achei perfeito. Optei por estudar meio dia, justamente para sentir mais a cidade”, relata Sheila por email, já vivendo em Toronto por mais de um mês.

SHEILA

Sheila no desembarque, na aula, com a “família” canadense e na balada de Toronto

Ela se diz muito satisfeita com a escolha: “A família que me hospeda (mãe e duas crianças) faz tudo para me agradar, hoje passeamos juntos – um lindo parque, com direito a piquenique. A forma de vida aqui é muito mais fácil em relação à segurança, saio algumas vezes só, até para ir ao Pub ou Night Club e, desta forma, estou tendo uma maneira bem independente de viver. O aprendizado da língua tem sido rápido e intenso. Fiz muitos amigos de vários países e só um brasileiro, mas combinamos de esquecer o português por aqui. Estou muito feliz.”

Sheila não é uma exceção, segundo Celso Luiz Garcia, sócio-proprietário da CI – agência de intercâmbio com sede em São Paulo e mais de 90 unidades espalhadas pelo país. “O público que a gente chama de 50+ (anos) tem se interessado cada vez mais por viagens de intercâmbio. É o tipo de viagem mais barata que há e os benefícios são enormes porque as pessoas unem a praticidade de um curso de línguas, artes, ou o que escolher, mais uma estadia que pode ser em casa de família, pensão, hostel e que pode variar de uma a 24 semanas. Com inúmeras opções de destinos e condições de pagamento.”

“Claro que é preciso ter cuidado na escolha da agência”, ressalta Maurício Marques, diretor comercial da Global Study – franquia de intercâmbios. Celso concorda: “Para embarcar numa viagem programada e casada com cursos e hospedagem, você precisa ter confiança na agência que vai cuidar de tudo”. Se você se interessar por esse tipo viagem encontrará cerca de 600 empresas no país vendendo pacotes educacionais. Pesquise o tempo de mercado que a agência tem, sua agilidade e atendimento e faça uma consulta à BELTA, que tem como associadas as mais confiáveis empresas do ramo.

Sair do turismo convencional e fazer do intercâmbio o caminho para uma viagem de novas descobertas, pode ser uma escolha e tanto para quem busca novas experiências… Animou-se? Então, agora é só planejar!

bj pra vcs
Fabi Scaranzi

*Imagens: Shutterstock


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
  • Mulheres muito além do salto alto
  • Albert Einstein
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site por Design Ideal

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação