Fechar
Menu
 2365
Paquera pós divórcio: como agir no primeiro encontro
Depois de anos em um mesmo relacionamento, é natural se sentir insegura quando você se vê de volta no jogo da paquera. Mas nada de pânico! Um primeiro encontro é como andar de bicicleta. Fazendo as perguntas certas você consegue ter uma noite agradável e ainda descobre se ele é o cara certo para você
(Imagem: Pinterest)

(Imagem: Shutterstock)

Ok, aquela fase de negação já passou! Você já assistiu mais filmes do que deveria embaixo do edredom enquanto devorava um pote de sorvetes, agora é hora de voltar para o jogo e arrasar na paquera. Depois de anos em um relacionamento estável, como não se sentir insegura, achando que você perdeu o dom na arte do flerte e da sedução?

Antes de deixar que a insegurança tome conta e você passe a negar um encontro bacana pelo simples medo de tentar, separamos oito perguntas infalíveis que, além de serem assuntos ótimos para tornar o clima mais leve e descontraído, ainda vão ajudar você a descobrir que ele é (ou não!) o homem da sua vida.

1. Onde você fez faculdade?
A ideia do lugar onde ele frequentou boa parte da vida é o começo de papo que você precisa pra saber um pouco mais dele, se é mais caseiro, se é baladeiro…“Descobrir o estilo do rapaz, se ele foi morar fora, ou se mesmo na faculdade ainda viva com os pais, te dará a noção se tem uma tendência maior a liberdade ou se está acostumado a viver em um ambiente familiar”, explica a terapeuta de casal de São Paulo, Arlete Gravanic.

2. O que você faz no seu tempo livre para se divertir?
É através dessa perguntinha tão comum que você descobrirá se têm afinidades ou hobbies em comum. Ele gosta de esporte ao ar livre nos sábados de manhã, mas você adora dormir até tarde nos finais de semana. Será que, por ele, vale a pena quebrar a rotina ou isso já mostra que vocês têm pouco em comum? Arlete lembra ainda que através dos hobbies, é possível traçar um perfil do outro. Ele é mais acomodado ou faz a linha proativo? Está sempre investindo nos relacionamentos com parentes ou amigos ou preza um momento de individualidade? Lembre-se que, ao dar uma chance para esse novo relacionamento, você passará a estar presente nesses momentos de lazer. Agora, é só avaliar se você ficou animada e se já está pronta para aproveitarem juntinhos cada aventura!

3. Qual é o seu programa de televisão preferido?
Essa é a hora de descobrir se o gato está antenado nas novidades de séries e filmes, ou segue a linha convencional de jornais de notícia e esportes. E mais: agora você pode calcular quantos finais de semana passará viajando e quantos ficará em casa, de olho na telinha. Se você percebeu que ele é super ligado em atualidades e sabe tudo o que está rolando pelo mundo, é melhor correr e baixar um app de notícias no seu celular. O mesmo vale para livros! Aqui é importante perceber também quanto tempo ele gasta com esse lado intelectual. Se você também gostar, ótimo. Se não, pode escolher outro programa enquanto ele lê. Nada como aprender a respeitar as individualidades de cada um.

4. No que você trabalha? Você gosta do que faz?
Só amor não traz felicidade. É preciso uma dose de ambição para crescer na vida e conquistar cada vez mais. Mas livre-se de qualquer preconceito! Arlete diz que dentro de uma mesma profissão, existem vários cargos – e consequentemente – salários diferentes. Tente descobrir o quanto ele se empenha e busca crescer no mercado de trabalho e onde gosta de investir o salário que batalha mensalmente para ganhar: ele prefere economizar nos restaurantes para viajar no fim do ano, ou prefere gastar em roupas e, por isso, quase nunca pode curtir uma balada com você? As prioridades dele passarão a interferir nas suas se vocês vierem a ser um casal. Agora é hora se você está disposta (ou não!) de abrir mão das suas.

5. Como é sua relação com a família?
A relação dele com a família pode ter seus prós e contras. Ao mesmo tempo que ela é capaz de mostrar o quão carinhoso ele é com os pais e irmãos, é possível perceber se o laço que o prende (principalmente com a mãe) ainda é estreito. “Quando uma pessoa se afasta da família, isso demonstra que eles eram muito invasivos e abusadores, ou até que seus parentes eram pouco afetivos e, por isso, não criaram vínculos. Esse comportamento pode refletir na sua relação com ele, uma vez que ele nunca aprendeu a importância do carinho”, diz a terapeuta. Entretanto, alguns homens ainda sentem a necessidade de passarem os finais de semana com a mãe, revelando que ele busca na parceira uma mulher com instinto maternal ou que aceite que ela jamais será a mulher mais importante da vida dele. Que tal propor a ele que encontre os pais e irmãos enquanto você está na academia? Assim a visita não se torna uma cobrança e você não faz com que ele abra mão de um vínculo tão importante.

6. Para onde você já viajou e onde gostaria de conhecer?
Além de ser um assunto fácil de conduzir, fica fácil saber se viagens e passeios culturais são prazeres importantes na vida dele e se vocês têm interesses em comum quanto aos lugares que querer visitar. Arlete lembra que, mesmo entre os homens, existem aqueles mais consumistas, que preferem uma viagem para fazer compras, ou os mais intelectuais, que não abrem mão de conhecerem todos os museus de Paris. Agora você já sabe: ele adora tecnologia ou é uma pessoa aventureira? Quando você vai montar seu roteiro de viagem, os planos e passeios dele combinam com os seus?

7. Que tipo de música você gosta?
Pode parecer brincadeira, mas o gosto musical pode, sim, separar um casal! É preciso conhecer o gosto do outro para saber se está disposta a assistir um show ou outro de bandas que você não tem interesse simplesmente para agradar o parceiro. “Essa diferença de estilos restringem os programas para fazer a dois. É necessário abrir concessões pelo outro, mas não como um favor, mas sim porque está disposto a agradar e mergulhar no mundo daquele de quem gostamos”, explica Arlete. Agora, se sertanejo ou rock não for mesmo a sua praia, você está pronta para deixar que ele vá apenas com os amigos ou será aquele tipo de namorada que o privará de fazer o que mais gosta? Será que é certo que ele mude seus gostos por sua causa? Um momento de lazer sem a presença do parceiro pode até fazer bem ao relacionamento. Esse “distanciamento” alivia a pressão, a cobrança, a presença do outro 24 horas ao seu lado. Mas só sugira fazer passeios diferentes se você souber controlar seu ciúme, ok? Senão você só estará trocando um problema – no caso, a diferença de estilos – por outro, que no caso é a insegurança!

8. Você já veio aqui antes?
Além de poder avaliar os lugares que o pretendente frequenta, o assunto ajuda a suprir aquela falta de assunto e o silêncio embaraçoso que vira e mexe acontecem em um primeiro encontro. Conversem sobre o lugar, a música ambiente, as opções de cardápio… O assunto, além de leve, vai fazer o tempo passar voando e você com certeza descobrirá outros gostos em comum, como a comida e bebida, por exemplo. E nada de tentar descobrir que tipo de pessoa ele já levou para o lugar que escolheu para o primeiro encontro de vocês. Se ele perceber que você está jogando e sondando seu passado, ele pode te achar controladora e decidir fugir de lá antes mesmo de pedir a sobremesa! De resto, boa sorte! E se não der certo com esse, não desanime!


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
APP VIVO MULHER
  • Mulheres muito além do salto alto
  • Albert Einstein
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação