Preenchimento labial: riscos e vantagens desse procedimento estético

Pensando em fazer um preenchimento labial? Veja as principais dúvidas sobre esse procedimento e como garantir um efeito bem natural

0 13783

services04

Quando o assunto é cirurgia plástica e procedimentos estéticos, o preenchimento labial é um dos primeiros que aparecem no gosto da mulherada. E não é à toa, né? Os lábios mais grossos, como de Angelina Jolie, são lindos e deixam o visual mais marcante e sensual.

Para quem não conhece, o preenchimento labial é feito através da aplicação injetável de ácido hialurônico a fim de preencher os lábios e as ruguinhas próximas à região, enquanto atrai moléculas de água e estimula a formação do próprio colágeno. Esse estimulo aumenta a hidratação dos lábios e a sustentação da pele, firmando a região.

Depois da aplicação de um creme anestésico, o procedimento é feito em volta dos lábios, no contorno da área ou até dentro da boca a fim de criar volume e projeção, tudo depende da necessidade de casa paciente.

Independentemente do seu caso, não dá pra negar que o preenchimento labial gera polêmica, afinal o resultado é sempre visível… e nem sempre fica bonito! Pensando nisso, separei as principais informações cedidas pelo cirurgião plástico Marco Cassol e a dermatologista Thais Pepe e publicadas pelo Estadão sobre esse procedimento estético pouco invasivo. Confira as respostas dos especialistas.

Para quem o preenchimento labial é indicado?
O preenchimento é indicado principalmente para quem tem lábios ou desproporcionais (quando o lábio superior é mais fino que o inferior), quando há perda de contorno ou do volume labial (resultado do envelhecimento natural da pele), ou para amenizar as linhas de expressão formadas em volta dos lábios.

Quais produtos são usados no preenchimento labial?
O mais usado é o ácido hialurônico, específico para lábios. Também pode ser feito com colágeno, o problema é que pode dar reação alérgica. Quando a substância é de origem animal, o organismo tende a interpretar como um corpo estranho. Como já temos o ácido hialurônico no nosso corpo, mesmo quando é sintético, não ocorre a reação. Também pode ser feito com gordura do próprio corpo, mas o procedimento só é recomendado em caso de lipoaspiração, porque a paciente precisa estar anestesiada para retirar a gordura que será enxertada nos lábios.

O procedimento é considerado uma cirurgia?
O procedimento não chega a ser considerado uma cirurgia pois é realizado no próprio consultório, sem necessidade de internação hospitalar. O paciente pode retomar as suas atividades no mesmo dia.

Os lábios ficam inchados após o procedimento? Quanto tempo demora até ficar o resultado efetivo?
Os lábios dos pacientes podem ficar inchados até 48 horas após a realização do procedimento, e em poucos dias os resultados á são aparentes. Na aplicação, o local pode ficar um pouco roxo. O resultado efetivo só aparece depois de três semanas.

Quanto tempo dura o efeito? Algum tipo de preenchimento dura para sempre?
O efeito do preenchimento labial com ácido hialurônico dura por volta de 6 meses, pois tem ação temporária e necessita de aplicações periódicas para a manutenção dos resultados. A única substância que tem o resultado permanente é a PMMA, que tem microesferas de acrílico e era muito usada há alguns anos. Hoje em dia essa técnica não é mais recomendada porque pode dar uma reação inflamatória crônica, deixando a região sempre vermelha e inflamada.

O que pode dar errado?
Depende do tipo de preenchimento usado. Com o hidrogel, por exemplo, algumas partículas nunca saem do corpo, podendo causar reação. Entre as celebridades da mídia, o que acontece é que às vezes falta bom senso. Se a simetria não é respeitada, a paciente pode ficar com aquele efeito “boca de pato”.

Fim das dúvidas? Ah, outra dica importante: de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o preenchimento labial não é recomendado para pessoas com doenças autoimunes, casos de lesões nos lábios ou em cavidade oral, herpes ativo de lábios, gestantes ou em pessoas que apresentem alergias ao ácido hialurônico – principal componente do preenchimento. E mais: como não é definitivo, recomenda-se a aplicação de 6 a 12 meses, quando o ácido hialurônico começa a perder efeito.

Bjs,
Fabi Scaranzi