Use o estresse a seu favor

1 1147

    Embora o termo estresse signifique “fadiga, cansaço, tensão ou um conjunto de reações físicas, frente a um estímulo nocivo”, já se sabe que este fenômeno não se processa apenas de maneira ruim. Quando, ao contrário, aumenta a eficiência do indivíduo e apresenta uma intensidade tolerável e adequada, é denominado de eustress ou de estresse positivo.

    Se pararmos para pensar, não é difícil perceber que a vida seria muito monótona sem um certo estresse. Isso porque o estresse traz uma certa dose de emoção, de desafio, necessários para que as pessoas sintam-se mais estimuladas a vencer os obstáculos do cotidiano. Até a ansiedade pode ser um fator de crescimento, não só de destruição. Se você não tem angústias, desafios a serem vencidos, não tem estímulo para produzir.

    É claro que os limites para o “estresse positivo” devem ser controlados. Quando um indivíduo começa a sofrer muita pressão no dia-a-dia, o resultado é exatamente o contrário: ao invés de estímulo, o estresse provoca uma queda de produção no trabalho, mal estar físico e muitos outros fatores nocivos. Por isso, é sempre bom monitorar os níveis de estresse para que não cheguem a ser prejudiciais. “Um grande desafio neste estressante mundo atual é fazer o estresse na vida trabalhar a seu favor e não contra você”, destaca o psiquiatra Gabriel Bronstein.

    stress-trabalho

    Cada um tem o seu limite para o estresse

    A mesma situação pode causar reações diferentes, dependendo das particularidades de cada pessoa. Por exemplo, se você for uma executiva que gosta de se manter ocupada o tempo todo,”ficar ociosa” na praia, em um lindo dia, pode fazê-la sentir-se extremamente frustrada, não-produtiva e chateada. Portanto, antes de tudo, é preciso detectar as situações que desencadeiam um alto nível de estresse, evitando-a. Reconhecer os primeiros sinais de tensão e então fazer algo a respeito, pode significar uma importante diferença na qualidade de vida.

    stress2

    Aprender a lidar com situações ruins fortalece o lado emocional

    Também nos torna mais resistentes para lidar com o lado negativo dos acontecimentos do dia-a-dia. E da vida. Não há como prever. Situações estressantes geralmente nos pegam de surpresa. Mas é a forma como reagimos a elas que poderá garantir um saldo positivo no final das contas.

    Se alguma coisa o irritou, seu chefe não cansa de sobrecarregá-lo no trabalho, o casamento vai mal, os psicólogos dizem que é preciso deixar a emoção de lado e ser mais racional. É o que pode amenizar um pouco as coisas. Procure interpretar as situações de forma racional. Não se irrite com a sua própria irritação. Não fique com raiva de si mesmo.

    Mesmo em situações ruins, que causam sofrimento e dor, é possível ver o lado positivo.

    O primeiro passo é identificar o tipo de estresse, que podem ser duas ordens: internos ou externos. Os primeiros estão ligados aos pensamentos, sentimentos e comportamentos. Já o estresse externo é involuntário, pois está vinculado a situações imponderáveis, como doenças na família, mortes de pessoas queridas, perda do emprego e separações, por exemplo.

    Outro fator fundamental para enfrentar situações estressantes é o apoio social. Ao identificar a necessidade, pedir ajuda, recorrer aos amigos e parentes são atitudes que só trazem benefícios. “O suporte social é fundamental para lidarmos com qualquer dificuldade, pois nos ajuda a lidar com os problemas de uma forma menos sofrida. Sabemos que algumas pessoas têm dificuldades para pedir ajuda, pois temem parecer fracas. Porém, essa atitude gera mais dor e sofrimento”, diz o psicólogo Raphael Fischer. É preciso coragem.

    Estresse crônico pode trazer problemas

    O problema é o estresse crônico, pois quando a reação de estresse se prolonga até a exaustão, aumenta e muito a chance de contrair alguma doença relacionada ao estresse. Os sintomas físicos do estresse ruim – o distresse – são: tensão muscular, pressão sanguínea elevada, dores de cabeça, intestinos irritáveis, úlceras, diarréias, tiques, tremores e fraqueza. Há também os sintomas psicológicos, como baixa autoestima, hostilidade, raiva, irritabilidade, ressentimento, vontade de sumir do mundo, depressão e outros.

    work-stress

    O lado positivo

    Simples ações como ter pensamentos positivos, relembrar coisas boas que aconteceram, tirar duas horas por semana para fazer algo prazeroso para si ou ouvir uma música calmante enquanto dirige, podem ser soluções para evitar que o estresse se transforme em algo mais grave.

    De acordo com Bruce McEwen, autor do livro “O Fim do Estresse como Nós o Conhecemos”, o estresse pode fazer muito bem para o ser humano. Segundo ele, o estresse faz o cérebro reagir e ficar preparado para o pior, ficamos prontos para tomar decisões com mais rapidez, nossa memória fica mais ativa e parece que aumenta a nossa capacidade de guardar informações. O aumento do nível de ansiedade nos faz mais alertas e competitivos. Ou seja: pessoas estressadas potencializam suas capacidades de superação de problemas, planejamento e tomadas de decisão.

    24

    Tudo isso para concluir que o estresse sempre estará presente em nossas vidas e nem por isso precisa levar o crédito por tudo de mal que nos acontece. E muito pelo contrário, no trabalho, por exemplo, pode ser um aliado a nos fazer produzir mais e nos superar quando o desafio parece grande demais. Experimente viver o seu estresse com menos queixas e recompensá-lo depois com momentos de relaxamento, nos quais você entenderá melhor porque precisou passar por aquilo sob tensão, para sair-se bem. Boa sorte (pra nós) nesse caminho!

    bj pra vcs

    Fabi Scaranzi