Menu
 4176
Baixe agora meu e-book: 10 erros mais comuns ao falar em público
Ajude seu filho a se adaptar a uma nova escola
Matriculou seu filho numa nova escola? Veja como ajudar a criança a lidar com as dificuldades dos primeiros dias de aula e tornar a adaptação em um novo ambiente um processo tranquilo e sem crises

ch-mae-ensina-filho-valores
Falta pouco para a volta às aulas! Se a ansiedade em rever os amiguinhos e conhecer novos professores já é motivo suficiente para atrapalhar o rendimento escolar nas três primeiras semanas de aula, imagina como dever difícil para o pequeno começar o ano em um ambiente totalmente novo?

O aluno em uma nova escola precisará se adaptar a novos horários, novas regras, rotinas, professores e amigos diferentes. Diante de tanta novidade, é natural que a criança encare esse novo ambiente de forma receosa e até mesmo assustadora. O resultado? Manhas, cenas na porta da escola e em casos mais extremos, até mesmo síndrome do pânico.

Para garantir que essa mudança aconteça com tranquilidade e que a adaptação do aluno a uma nova escola seja um processo tranquilo e saudável, é fundamental que pais e professores trabalhem juntos e deem uma atenção especial ao aluno durante esse processo.

O primeiro passo: sinceridade!
Se você sentir que seu filho apresentará uma certa relutância na mudança de escola, chame-o para conversar e explique com clareza os reais motivos para troca. Até porque, é ele quem vivenciará diretamente essa mudança. De acordo com a psicopedagoga do Rio de Janeiro, Maria Luiza Werneck, é importante que os pais mostrem que estão à frente dessa decisão, uma vez que as crianças ainda não têm condições de avaliar qual escola é boa, de fato, para o seu processo de aprendizagem. “Não importa qual seja o motivo da troca de escola: gastos excessivos, mudança de endereço ou insatisfação com o ensino na escola antiga, se os pais estiverem seguros de que essa é a melhor decisão, eles não devem ceder à possíveis birras”.

pai estudando filho

A criança precisa sentir que você confia na decisão que está tomando e que o que realmente importa é a segurança e felicidade do pequeno. Por isso, uma dica é levar seu filho ao novo ambiente antes mesmo das aulas começarem. “Mostre onde ficam os banheiros, o refeitório e em qual classe ele irá estudar. Deixe que ele a veja abraçando os educadores e conversando com eles. Essas pequenas atitudes diminuirão o impacto e o nervosismo do primeiro dia de aula e mostrarão ao aluno que o professor é alguém em que ele pode se apoiar”, orienta Maria Luiza.

Professores: papel fundamental!
Crianças pequenas precisam do total apoio dos pais nessa fase de adaptação. Recomenda-se, inclusive, que os pais frequentem e passem algumas horas por semana com o aluno na nova escola até que ele se sinta seguro e confortável para passar todos os dias no novo ambiente longe do colo e amparo da família. Entretanto, os professores também têm um papel superimportante nesse processo de adaptação a partir do momento em que a criança cruza o portão da escola.

professora aluno

Como sugestão, a psicopedagoga Maria Luiza Werneck ressalta a importância de alguém da escola apresentar o novo aluno aos coleguinhas e classe, além de contar sua história ao corpo docente. “Os educadores devem pensar em diferentes maneiras de aproximar-se do novato. Descobrir seus principais interesses (sejam bichinhos, contos de fadas, videogames…) e colocar-se sempre à disposição para ajudá-lo em momentos de dificuldade são iniciativas que estreitam os laços “professor-aluno” e rapidamente dão resultados”.

A importância dos elogios
Nada de se desesperar se seu filho não apresentar boas notas ou mostrar um baixo rendimento escolar nos primeiros meses numa nova escola. Para que ele se sinta motivado a continuar se esforçando e melhorando seu desempenho a cada dia, busque fazer elogios e reconhecer suas conquistas, mesmo que pequenas.

criança 1
A validação dos seus pontos fortes pelos pais colabora para o desenvolvimento emocional dos pequenos e passa uma sensação de competência em relação a nova escola. A psicóloga Heloisa Chiattone, do Hospital São Luiz (SP), destaca que as crianças percebem quando frustram os pais pelo mau desempenho na escola. Cabe a você manter um ambiente de conforto e afeto. Frases do tipo “você consegue” são formar simples de dar o suporte emocional que seu filho precisa, principalmente no nesse começo.

As dificuldades mais comuns
Toda atenção é pouca nessas duas primeiras semanas do seu filho em uma escola nova. Ele precisará da sua ajuda, apoio e carinho se:
– Apresentar dificuldades para se entrosar com os novos colegas
– Precisar se adaptar a um ambiente com regras totalmente novas
– Tiver dificuldades para entender o espaço físico da nova escola
– Não se sentir seguro e amparado na presença dos novos funcionários e professores
– Sentir saudades da escola anterior, não somente dos amigos e professores, mas inclusive do espaço físico ao qual estava acostumado

15 dias práticas para ajudar a criança nessa fase de adaptação
Pequenas atitudes contam (e muito!) na hora de tornar a adaptação do seu filho a uma nova escola um processo o mais natural e tranquilo possível. Anote essas 15 dicas para ajudar o pequeno:

1. Esteja sempre presente na vida do seu filho (física e emocionalmente) diante da novidade.
2. Seja sincera na hora de explicar os motivos pelos quais tomou a decisão de trocá-lo de escola.
3. Se a criança tiver mais de seis anos, deixe que resolva entre duas ou três escolas escolhidas por você. Isso fará com que ela se sinta participante no processo de mudança, ao mesmo tempo que não tira de você a decisão da melhor escola.
4. Acompanhe diariamente os passos dessa mudança.
5. Dê força, coragem e apoio ao seu filho diante dos primeiros temores e desafios.
6. Mantenha uma relação direta com os professores e funcionários da escola, principalmente nos primeiros meses.
7. Faça questão de mostrar interesse em todas as atividades realizadas pela criança na escola diariamente.
8. Ajude nas primeiras tarefas.
9. Se a criança for muito pequena, proponha à escola um período de adaptação. Sugerindo, inclusive, que seu filho frequente a instituição por menos horas durante as primeiras semanas.
10. Incentive novas amizades, dentro e fora da escola.
11. Promova uma “noite do pijama” em casa e convide os novos amiguinhos do seu filho. Vale tudo para estreitar relações e mantê-lo motivado a frequentar a escola diariamente.
12. Preste atenção nas solicitações da escola e não negligencie nenhuma delas. Todo cuidado é pouco para não constranger a criança.
13. Observe a cultura e tradições da escola. Vale tudo para que ele não se sinta deslocado.
14. Inclua seu filho em todo tipo de programa extracurricular que a escola apresentar e ele demonstrar interesse. Sentir que ele faz parte de algo e aumentar ainda mais seu convívio social, fará da escola um ambiente receptivo e acolhedor.
15. Fique sempre com o radar ligado. Se você sentir que mesmo depois de um mês, o pequeno ainda está mostrando dificuldades para entender as matérias, se relacionar os professores e fazer amigos, vale a pena marcar uma reunião com os coordenadores.

E se seu filho for adolescente…
Quando os filhos em questão já são adolescentes, Maria Luiza explica que o melhor é deixá-los participar da escola pela nova escola. Mostre a escola as opções que mais agradam você e que se adequam as condições financeiras e estilo da família. “Ao permitir que os filhos façam parte desse processo de escola, você não só dá liberdade para que o adolescente escolha o ambiente em que se sentirá mais confortável, como mostra a ele confiança em suas decisões, além de aumentar o senso de responsabilidade do jovem”, enfatiza.

adolescente

Apesar de mais maduros, esse período de adaptação dos jovens nem sempre é um processo fácil. O motivo? Nessa fase acontece o fortalecimento dos laços com os amigos e, consequentemente, um afastamento natural entre as relações familiares. Portanto, para que essa quebra de rotina não gere tristeza e ansiedade, deixando os adolescentes mais rebeldes e desmotivados, procure respeitar o espaço e a individualidade dos adolescentes, mas sempre se colocando à disposição para ajuda-los no que for preciso para que ele não se sinta inseguro ou desestimulado diante de uma nova escola e círculo social.

Bjs,
Fabi Scaranzi

*Imagens: Shutterstock


VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DISSO
FAB PRODUÇÕES
BIOGRAFIA
PALESTRAS
  • Mulheres muito além do salto alto
  • Albert Einstein
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site por Design Ideal

Fabiana Scaranzi

Site feminino, com notícias, beleza, moda, saúde e bem-estar.

Coaching, Viagens, Vídeos, Como Fazer, Mundo Scaranzi

Por Fabiana Scaranzi

Miss Lily Comunicação