Detox digital na família: aprenda como fazer!

Vocês passam mais tempo no celular do que conversando e se divertindo juntos? Algo está errado! Aprenda como fazer um detox digital na família e recuperar seus momentos de qualidade

0 476

42-46094647

Não tem problema gostar de comentar nas fotos das suas amigas no Instagram, ou jogar algumas partidas de Candy Crush no seu tempo livre, mas será que tanto você, quanto seus filhos e marido não estão se desligando da família para passar mais tempo do que deveriam nas redes sociais?

Como tudo na vida, o uso de celulares e computadores também pede um equilíbrio. Por isso, faça uma auto avaliação: como você gasta seu tempo livre? Brincando com os pequenos e namorando o parceiro ou grudada na telinha, curtindo posts no Facebook? Será que seu tempo com a família não perdeu a qualidade? E o mesmo vale para os filhos: nos finais de semana elas vão brincar com outras crianças ou preferem passar a tarde no videogame e computador? Se vocês dependem da tecnologia para se sentirem “felizes” e relaxados, algo está errado.

“A tecnologia passou a fazer parte do que somos atualmente. Nós dependemos dela para que a nossa rotina funcione de forma eficaz. O problema aparece quando ela se torna responsável pelo nosso bem-estar”, explica o psicólogo de São Paulo, dr. João Demartini.

Seja para falar, mandar mensagens, assistir filmes e séries, tirar fotos, aprender a cozinhar, nos localizar e até a arrumar o cabelo e a maquiagem, estamos nos tornando cada vez mais dependentes da tecnologia, o importante é usa-la da maneira correta e moderada. Sentiu que você e sua família estão passando dos limites e precisam de um detox digital? Dá uma olhada nessas dicas sugeridas pelo especialista para recuperar o equilíbrio!

1. Retome as conversas
Não basta arrancar o iPad do seu filho ou esconder o controle remoto da televisão. É preciso explicar para eles a importância desse detox digital – seus prós e contras – com antecedência e ajudar cada membro da família a encontrar outras maneiras criativas e agradáveis de passar o tempo. De acordo com João Demartini, dar o exemplo é sempre a melhor saída. “Não leve seu celular à mesa, não assista televisão enquanto seu filho faz os deveres da escola… assim você elimina os gatilhos de tecnologia e lidera o detox digital dando o exemplo”, diz.

2. Procure se informar
Assim como tudo na vida, a tecnologia também tem dois lados: o bom e o ruim. Explique para os seus filhos e marido que é válido usar o celular e computador para expandir seus horizontes e conhecimentos, mas que seu uso deve ser feito de forma prudente. O motivo? O excesso da tecnologia pode gerar efeitos negativos inclusive para a saúde, como problemas de visão, dores de cabeça, depressão… Peça inclusive para que esse seja um assunto debatido das escolhas, afinal, informação é tudo!

o

3. Seja uma boa líder
“Quando crianças ou adultos se distraem de suas verdadeiras prioridades na vida e permitem que a tecnologia os governe, isso e um sinal de má governança”, alerta o especialista. Sentiu que seus filhos, seu marido ou até mesmo você se sentem ansiosos quando longe do telefone, ou quando estão sem sinal de internet, é preciso intervir e partir para um detox digital urgente. Como? Identificando quando são os usos de maior prioridade e cortando, gradativamente, o uso apenas por lazer. Quando a tecnologia se torna viciante e as pessoas compulsivas sentem que não “funcionam” sem ela, elas têm sintomas de abstinência, como nervosismo e confusão. “É quase como se elas se sentissem perdidas, uma vez que a tecnologia domina, inclusive, seu poder de interação”, diz João Demartini. Por isso, comece você liderando esse detox digital e mostre que é possível, sim, passar horas longe do celular sem sofrer. Pelo contrário, você vai ganhar mais tempo, energia e melhora na sua qualidade de vida, principalmente do sono.

Para que isso dê certo o primeiro passo é estipular o um horário diário para desligar a internet da casa e todos os aparelhos celulares. No caso dos pequenos, experimente trocar também os iPads por livros de colorir, ou até mesmo jogos que você costumava brincar na sua infância e que eles mal ouviram falar. Numa viagem longa de carro, ao invés de entregar um iPhone para cada um, você e seu marido podem pensar em brincadeiras divertidas para passarem o tempo. Isso cria uma experiência interativa ao invés de isolada.

4. Faça uma experiência
Toda e qualquer mudança na rotina da sua família não pode ser feita de forma brusca. Mesmo que seja difícil começar esse detox digital, se todos vocês estiverem dispostos e engajados, de pouco em pouco essa redução de tecnologia vai receber cada vez menos queixas. Para que ninguém sofra um “baque” na rotina, sugira um teste de duas semanas. No final do prazo, todos devem expor suas opiniões sobre os prós e contras e como vocês, juntos, podem melhorar para reintroduzir a tecnologia na rotina de forma lenta, benéfica e saudável. Você não só vai ficar surpresa ao ver os velhos hábitos quebrados, como vai perceber que, indiretamente todos vocês encontraram opções diferentes de entretenimento que superam aquelas que necessitam de uma tomada – sendo mais saudáveis e, porque não, até mais divertidas!

Bjs,
Fabi Scaranzi