Hotel sobre rodas: ônibus com cabines especiais faz viagens nos EUA

Cobrindo o trajeto de Los Angeles a San Francisco, o ônibus com cabines especiais oferece acomodação por oito horas, unindo conforto e praticidade

0 507

cabin-home-pmod-lg-1

Já pensou dormir em San Francisco e acordar em Los Angeles (ou vice-versa)? Essa é a grande sacada do Cabin – uma espécie de “hotel sobre rodas” onde você faz o check-in às 23h e sai na manhã seguinte, às 7h da manhã, em outra cidade.

O ônibus de luxo conta com acomodações para 24 passageiros e pretende, no futuro, competir com outros meios de transporte como aviões, trens e carros. Afinal, ele pode ser a salvação de quem não se sente bem dentro de aviões, mas ainda assim desanima só de pensar em fazer uma viagem longa (e desconfortável) dentro de um carro.

No momento, o Cabin cobre apenas a distância entre essas duas cidades da Califórnia, apesar de ter sido criado para cobrir trajetos entre 500 e 800 km. A nível de comparação, uma viagem entre São Paulo e Belo Horizonte tem cerca de 560 km.

Sua principal missão? Cobrir distâncias longas para se ir de carro ou trem, mas nas quais descansar completamente em voos noturnos parece uma missão impossível! Dessa forma, o Cabin passa a competir diretamente com voos realizados de madrugada e que são, consequentemente, mais baratos e famosos por fazer a gente chegar ao destino nos sentindo “acabados”.

Perfeito para quem vive viajando à trabalho, o Cabin tem chamado a atenção principalmente dos jovens. Não é à toa que ele recebeu o apelido de “ônibus hipster”.

cabin-home-cta

Conheça o hotel sobre rodas
Para não acordar os passageiros com movimentos bruscos e ainda cobrir em oito horas uma distância que, em alta velocidade, pode ser feita em seis horas de carro, o ônibus com cabines especiais segue uma velocidade moderada.

O Cabin conta com atendentes 24 horas, “chá” da noite, wifi grátis, camas macias e confortáveis, luz especial de leitura, fone de ouvido, carregador de celular e ainda permite que cada passageiro viaje com duas malas grandes.

Ficou interessada? A passagem custa US$ 115 por trecho (R$ 362), um preço um pouco mais alto se comparado com algumas companhas aéreas de baixo custo. Por isso, não dá pra saber ainda se a novidade vai pegar e se a sociedade, acostumada com carro e avião, vai dar uma chance para esse novo tipo de viagem.

cabine2

Mas que é interessante, é, né? Será que um dia o Cabin chega por aqui? A experiência, pelo menos uma vez, pode ser bem interessante!

Bjs,
Fabi Scaranzi

*Fonte: G1 Viagens
*Imagens: Divulgação/Cabin