Planilha de gastos mensais: como fazer?

Organizar suas finanças é a melhor forma de controlar seus gastos e prevenir que seu saldo não entre no vermelho. Aprenda a montar uma planilha de gastos mensais e tenha já suas contas em dia

0 1193

    bookkeeping-615384_1280

    Não tem jeito, com uma rotina tão corrida, a melhor forma de controlar seus gastos e organizar suas finanças é dando baixa em tudo o que entra e sai da sua conta diariamente, de preferência, criando uma planilha. A prática, entretanto, exige muita disciplina e organização.

    Para nos ajudar nessa tarefa, existem online alguns modelos de planilha de controle financeiro que categorizam todas as nossas movimentações bancárias automaticamente.

    As opções são tantas que o melhor truque na hora de escolher a sua é pensar o seguinte: se você tem pouco tempo e não tem paciência para guardar as notinhas do cartão e anotar todos os seus gastos diariamente, o aplicativo do GuiaBolso.com é a opção mais indicada pra você. Tudo o que você precisa é colocar seus dados no internet banking e deixar que o aplicativo resolva toda aquela parte chata pra você.

    Agora, se você é super organizada e perfeccionista e sabe bem como mexer no Excel, pode criar uma planilha de gastos mensais de acordo com o seu perfil e tipo de contas.

    Planilha de gastos: pode onde começar
    A criação dessa planilha parece um desafio, mas depois que você pega a prática, fica bem fácil inserir seus gastos, depósitos e retiradas diariamente.

    O primeiro passo é levantar todos os seus gastos mensais e acompanhar seu extrato bancário do mês anterior, monitorando todas as pequenas despesas feitas.

    É preciso ter em mente que cada uma dessas despesas deve ser inserida na planilha de gastos mensais com uma breve descrição. Por exemplo: almoço – R$ 25; conta de luz – R$ 50 e por aí vai… Assim, no fim do mês, tudo o que você precisa é somar tudo o descobrir qual foi sua despesa mensal e verificar se ela foi maior ou menor do que a sua renda.

    Seu gasto mensal foi menor? Ótimo! Agora você pode criar até uma segunda página na sua planilha para anotar o montante que conseguiu guardar e o quanto vale a pena ser enviada para uma poupança. Assim você aumenta suas chances de alcançar seus objetivos financeiros.

    Agora, se seu gasto foi maior do que seu saldo, atenção! É preciso rever todos os seus gastos e adequá-los à sua realidade financeira. Já ouviu falar da regra dos 50-15-35? A ideia é bem simples: reserve 50% do seu saldo para despesas essenciais, como moradia, alimentação, saúde, transporte e educação; 15% para prioridades financeiras, caso você esteja endividada. Com suas dívidas e gastos importantes quitados sobrou 35% pra você manter seu estilo de vida, investindo seu dinheiro com atividades e compras de lazer, como viagens, restaurantes, shoppings. Viu como é fácil? Dá uma olhada no exemplo abaixo:

    planilha_de_gastos_excel_f_018

    Como escolher a planilha mais indicada pra você
    Agora que você já sabe onde estão seus principais gastos e qual área da sua vida exige uma maior movimentação na conta bancária, chegou a hora de escolher o modelo de planilha mais indicado pra você. Para isso, observe que uma se difere graficamente da outra, de acordo com a modalidade de visualização de valores.

    Seja como tabela de Excel (baixe aqui!), gráficos comparativos ou até comparativos com os meses anteriores, o melhor é experimentar mais de uma opção e escolher qual deles se adéqua mais ao seu estilo. O importante é sempre lembrar que você precisará alimentar sua planilha mensalmente, anotando todos os gastos – até mesmo aquele cafezinho no fim da tarde. Só assim você conseguirá chegar mais próximo dos seus sonhos financeiros, tendo a certeza de não se perder no caminho, nem dar passos maiores que a perna.

    Dicas anotadas?

    Bjs,
    Fabi Scaranzi