Menu
 604
Rússia! Saiba tudo sobre o país sede da Copa do Mundo 2018
Pensando em conhecer a Rússia e curtir a Copa do Mundo? Veja quais documentos levar, onde ficar e organize uma viagem inesquecível!
moscoujulianmacedo

(Foto: Julian Macedo/Creative Commons)

É fã de futebol e adora viajar? Que tal juntar essas duas paixões e programar uma viagem para a Rússia em 2018? O país é sede da próxima Copa do Mundo e está recheado de atrações para turistas que, além de prestigiar os jogos, também sonham em conhecer outros pontos turísticos e experimentar os costumes da região.

Abaixo, separei o melhor da Rússia para você montar já um roteiro incrível e curtir uma viagem inesquecível.

Planejamento
Diferente do que acontece em outros países europeus, viajar para Rússia exige planejamento, afinal o choque cultural é enorme e as dificuldades com a língua podem ser muito grandes. Mas, atenção para a boa notícia: os russos têm fascínio pelo Brasil! Eles adoram nossas novelas, nosso futebol e tratar os brasileiros muito bem. Por isso, não tenha receio de expor a sua nacionalidade.

Atenção com a documentação
Desde 2010 os brasileiros não precisam mais de visto para ir à Rússia, a não ser que o período de permanência ultrapasse 90 dias. É preciso apenas de passaporte com validade mínima de seis meses, a contar a data de saída da Rússia.

Entretanto, é preciso ficar atenta a algumas exigências burocráticas. Ao entrar no país, as companhias aéreas entregam aos passageiros um Cartão Migratório que deve ser preenchido e guardado por toda a viagem e apresentado na saída do território russo.

Outro detalhe importante é que se você desejar ficar mais de sete dias em uma mesma cidade russa, precisa fazer um Registro Migratório, que é providenciado pelo hotel ou pelo anfitrião que recebe o estrangeiro. Aí, para cada cidade em que você for ficar mais de sete dias, um novo registro precisa ser feito.

É bom também apresentar um seguro saúde de viagem na entrada do país – não é obrigatório, mas altamente recomendável! Você também não precisa se preocupar em tomar nenhuma vacina específica, entretanto, a Embaixada Brasileira em Moscou recomenda tomar a vacina de febre-amarela 10 dias antes da viagem e emitir, ainda no Brasil, o cartão internacional de vacinação.

Tempo de viagem
Agências de viagem recomendam passar pelo menos uma semana na Rússia, uma vez que o país é distante do Brasil e você vai gastar dois dias só entre ida e volta. Dez dias é o tempo ideal para ver os jogos, se deslocar entre as cidades, passear e curtir o melhor que a Rússia tem a oferecer.

russia-1

Custos com a viagem
Na época da Copa do Mundo, uma viagem para Rússia vai custar, em média, US$ 1.500 (cerca de R$ 5.000). Já as tarifas de hotéis e outros serviços aumentar durante o evento, por isso vale a pena se prevenir e programar sua viagem o quanto antes.

Pra se ter uma ideia, no momento um hotel 4 estrelas na Rússia custa, em média, R$ 200 por pessoa em um quarto duplo. Sites de hospedagem mostram que num hotel 3 estrelas em Moscou um quarto duplo varia entre R$ 75 a R$250 por pessoa/dia durante o período da Copa.

Apesar de ainda não estarem definidas as cidades sedes dos jogos, uma simulação feita pela operadora de turismo Slavian de oito dias cobrindo o período da Copa e incluindo as cidades de Moscou e São Petersburgo, com traslados, viagem em trem rápido entre as duas cidades, passeios com vistas panorâmicas e hospedagens chega a custar US$ 3.525 (R$ 11.500) sem passagem aérea.

Ah, outra dica: companhias de viagem recomendam levar dólares ou euros e trocar por rublos (moeda do país) quando já estiver lá. Reais brasileiros não são aceitos nas casas de câmbio russas.

Como comprar seu ingresso para a Copa do Mundo
A compra de ingressos para os jogos é pessoal e só pode ser feita no site da Fifa. À venda desde 12 de outubro, a segunda fase de inscrições para o sorteio eletrônico começa dia 5 de dezembro, logo após o sorteio das chaves, quando serão conhecidos os adversários e locais de cada jogo. Um ingresso para o jogo de abertura custa entre R$ 735 a R$1.840. Já para o jogo final, custa o dobro.

Apesar das agências de viagem em geral não estarem autorizadas a negociar ingressos, oferecendo apenas voos, hospedagens, traslados e passeios, pacotes VIP, vendidos por algumas agências brasileiras credenciadas pela Fifa, como Agaxtur, Ambiental, Honour, MMT Gapnet e Stella Barros incluem no pacote ingressos para um único jogo, seja abertura, final ou alguma fase específica.

estadio-luzhniki

Arena Luzhniki, em Moscou, principal estádio da Copa do Mundo da Rússia em 2018 (Foto: Iliya Pitalev/Sputnik )

Escolha sua companhia aérea
Infelizmente, não há voos diretos do Brasil para a Rússia, entretanto várias companhias aéreas fazem esse tipo de percurso com escalas em países europeus ou no Emirados Árabes Unidos. Levando em conta a espera na conexão, uma viagem para Rússia pode levar de 17 a 35 horas. Preparada?

Os melhores meios de transporte
Quem mora na Rússia garante: não existe meio melhor de locomoção do que os trens! Bem estruturados e para todo tipo de orçamento, você pode escolher viajar de uma cidade para outra em opções econômicas até nas mais confortáveis. As viagens são rápidas e com muitas opções de horários e destinos.

Já, dentro de uma cidade, para visitar pontos turísticos ou se dirigir até os jogos, a melhor escolha são os metrôs. Aliás, as estações de metrô russas são tão lindas e bem equipadas que, para muitos turistas, são consideradas verdadeiros pontos turísticos. Ônibus também funcionam bem e as paradas têm as rotas e itinerários de cada linha, assim fica fácil programar seu roteiro sem se perder. Miniônibus ou marshrutkas são populares em várias cidades russas e podem parar em qualquer lugar que o passageiro pedir. Bom, né?!

Quem prefere taxi, vale a pena pedir pelo aplicativo, já que eles calculam o preço da viagem. Uber e aluguel de carro também são serviços disponíveis.

trem2

(Foto: Simon Pielow/Creative Commons)

Acerte na língua
Apesar de algumas modificações serem esperadas durante a Copa do Mundo, a comunicação ainda é, sem dúvidas, o maior desafio do país, uma vez que poucos russos falam inglês e quase nenhuma sinalização de rua ou transporte público tem tradução para a língua universal. Por isso, vale a pena tirar alguns minutos do seu dia para aprender pelo menos as letras do alfabeto cirílico, além de palavras simples como “obrigado” e “por favor”.

O clima durante a Copa do Mundo
Engana-se quem pensa que na Rússia é sempre frio! Durante a Copa do Mundo a temperatura média em junho e julho em Moscou fica entre 20°C a 25°C a máxima e 12°C a 15°C a mínima – temperaturas parecidas com o nosso inverno aqui no Brasil. Por isso, fazer mala não deve ser um desafio. Mesmo nos dias mais quentes leve na bolsa um casaquinho, já que a noite os ventos fortes podem incomodar.

Atrativos das cidades-sede
Além de Moscou e São Petersburgo, outras nove cidades vão sediar a Copa do Mundo: Ekaterinburgo, Kazan, Samara, Volgogrado, Nizhny Novgorody, Saransk, Rostov-on-Don, Kaliningrado e Sochi. Veja abaixo alguns pontos turísticos que você precisa conhecer:

Moscou: a Praça Vermelha, a Catedral de São Basílio e o Teatro Bolshoi

Volgogrado: monumentos e museus contam a história da mais soviética cidade russa.

Sochi: o mar e suas paisagens naturais são de tirar o fôlego.

Ekaterimburgo: a Igreja do Sangue Derramado, construída em 2003 onde foram executados os últimos membros da dinastia Romanov.

São Petersburgo: Museu Hermitage (um dos maiores do mundo), o centro histórico patrimônio da Unesco, a Fortaleza de Pedro e Paulo e a Catedral de São Isaac.

catedral

A catedral Smolny, em São Petersburgo (Foto: Alexxx Malev/Creative Commons)

Kazan: conhecida como a Istambul do rio Volga, vale a pena conhecer a mesquita de Kul Sharif e o Kremlin, considerado um Patrimônio da Humanidade.

Rostov-on-Don: cidade cosmopolita, é perfeita para fazer um passeio de barco pelo rio Don.

Nizhny Novgorody: tradicional cidade da Rússia, conta com um rico patrimônio arquitetônico, como as paredes fortificadas do Kremlin, monastérios e igrejas antigas.

Samara: um monumento de 20 toneladas em homenagem à nave Soyuz, além de um bunker de 37 metros de profundidade construído para Stalin, mas nunca usado.

Saransk: a Igreja de São João Evangelista e festivais folclóricos.

Kaliningrado: praias e reservas naturais de Kurshskaya Spit, patrimônio da Unesco.

Ufa, quanta coisa, né?! Viu só como a Rússia é um país para se desbravar com calma? Com muito planejamento, tenho certeza que você vai curtir essa viagem e vibrar muito com os jogos da Copa.

Bjs,
Fabi Scaranzi

*Fonte: G1 Viagens

 

 

 

 

BIOGRAFIA
PALESTRAS
FAB PRODUÇÕES
APP VIVO MULHER
Stay Connected
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily