Zonas erógenas: pontos sensíveis do corpo para aumentar o prazer

Conheça quais são as áreas hipersensíveis do corpo feminino (chamadas de zonas erógenas) que, se bem trabalhadas, vão levar você ao orgasmo rapidinho!

0 1689

casal-deitado-na-cama

Nem toda mulher sabe, mas o corpo feminino é cheio de pontos supersensíveis que podem deixar a relação sexual ainda mais prazerosa se forem explorados com cuidados. Esses pontos, conhecidos como zonas erógenas, quando estimulados fazem com que as mulheres cheguem ao orgasmo com muito mais facilidade do que somente com a penetração.

Aliás, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade do Kansas (EUA) 75% das 1.243 mulheres entrevistadas afirmaram que só consegue atingir o clímax com estímulos clitorianos, sem penetração. E não é à toa, né? O clitóris possui aproximadamente 8 mil ramificações nervosas, responsáveis pela sensibilidade na região!

Por isso que o clitóris, junto de outras regiões do corpo feminino, é o principal responsável pela maioria dos orgasmos femininos. Quer conhecer os pontos mais sensíveis do seu corpo? Dá uma olhada nas zonas erógenas citadas pela terapeuta sexual de São Paulo, Arlete Gravanic. Algumas são mais escondidas e exigem prática para serem estimuladas. Já outras, estão bem aí, ao alcance rápido das mãos. Tudo o que elas precisam é de um pouco de carinho e atenção.

Ponto G: Localizado na entrada da vagina, na parede superior, ele fica inchado no momento de excitação e é mais trabalhado durante as preliminares, quando o parceiro manipula a região com os dedos.

Ponto A: A dois centímetros do ponto G, ele tem uma textura esponjosa gradas a suas diversas terminações nervosas e por isso, é extremamente sensível. O estímulo deve ser feito em movimentos circulares suaves, com no máximo leves batidinhas, até que você comece a sentir pequenos “choquinhos”.

Ponto U: Fica entre o clitóris e a uretra, na entrada dos pequenos lábios. Assim que parceiro realiza movimentos circulares ou de vaivém na região, colocando nela uma pequena pressão, a vagina se contrai, levando-a ao orgasmo e, muitas vezes à ejaculação feminina logo após atingir o clímax.

Ponto Y: Localizado no fundo de trás da vagina, próximo ao colo do útero, ele é alcançado no momento da penetração, de preferência quando a mulher fica por cima do parceiro.

Interior de coxa: É considerada uma das mais interessantes zonas erógenas do corpo feminino por causa da pele sensível. O orgasmo pode ser atingido pelo simples toque do parceiro na região, ou até pelos movimentos de fricção.

Barriga: Sabia que uma massagem ao redor do umbigo e na região do ventre pode levar as mulheres à loucura? Ela ativa a circulação do sangue na região genital, multiplicando a sensação de prazer.

Pescoço: Supersensível, a circulação sanguínea nessa área esquenta a pele, deixando a região ainda mais aguçada. Por isso, não tenha vergonha de pedir ao parceiro que dê mordidinhas no seu pescoço enquanto fala palavras picantes ao pé do ouvido.

Seios: Quando o assunto são zonas erógenas, os seios são uma região para seu parceiro usar e abusar, principalmente por causa da sua enorme quantidade de terminações nervosas. Peça para que ele acaricie a área carinhosa e aumente a intensidade conforme seus seios forem ficando enrijecidos.

Pés: Nem todo mundo é fã, mas a verdade é que os pés são um fetiche para muitos homens. Se você também gosta de um carinho nessa região, peça para que ele faça uma massagem forte na sola com as mãos e carícias mais leves no perto do pé, de preferência usando os lábios. A experiência vai ser inesquecível!

E aí, pronta pra dar uma incrementada no sexo e ter ainda mais momentos de prazer?

Bjs,
Fabi Scaranzi