As principais tendências de saúde para 2017, segundo especialistas

Profissionais da área apontam quais são as principais tendências do mundo fitness em 2017 para quem quer malhar e perder peso com saúde

1 974

2017-04-30-PHOTO-00001982

É verdade que nós já estamos em maio, mas nunca é tarde para começar a dieta que você vem prometendo fazer desde o réveillon, certo? E se você não é uma iniciante no universo do regime, já tentou vários e nunca alcançou os resultados que queria, não precisa se preocupar: abaixo você descobre quais dicas deixar de lado e quais truques do mundo fitness apostar para fortalecer o corpo e reduzir medidas em 2017. Todas essas dicas foram dadas por especialistas renomados no assunto ao site australiano Life Style. Bora seguir as indicações dos profissionais?

1. Dê um tempo na dieta detox
Michelle Chevalley Hedge, fundadora da A Healthy View – site que reúne grandes especialistas na área de nutrição e saúde – garante que os dias de dieta detox acabaram. Ela afirmou ainda que nenhuma nova dieta será febre em 2017, mas sim que as pessoas abraçaram o conceito de “consumo consciente”, apostando em um cardápio cheio de alimentos saudáveis e com diferentes propriedades – sem privação de proteínas ou fome. “As pessoas vão ter uma bela surpresa ao perceberem que uma alimentação balanceada é o suficiente para a perda de peso”, diz. E quando ela diz “alimentação balanceada”, a especialista sugere muita variedade, e principalmente muitos alimentos integrais frescos. “Coma uma variedade de diferentes alimentos todos os dias para garantir que seu corpo receba os nutrientes que ele precisa. Se você comer os mesmos alimentos todos os dias, provavelmente vai colocar seu corpo em risco por falta de alguma deficiência nutricional”, insiste.

2. Aposte na musculação
Desde as Olimpíadas, a busca por levantamento de peso aumentou (e muito!) nas academias de ginástica, principalmente entre as mulheres. De acordo com o personal trainer Ben Lucas, há anos os instrutores têm tentado mostrar com o levantamento de peso ajuda a delinear os músculos posteriores e ganhar massa muscular, mas foi somente depois dos jogos olímpicos que as mulheres passaram a aderir o treinamento. “Ele é fundamental para manter nosso corpo saudável, especialmente à medida que envelhecemos, ajudando a preservar a massa muscular e acelerar nosso metabolismo para queimar mais calorias, mesmo quando estamos em repouso”, diz. E não é a primeira vez que eu falo aqui do HIIT – exercício de alta intensidade que permite a perda de calorias em poucos minutos. Vai encarar?

3. Siraitia como adoçante
Já ouviu falar dela? De acordo com Michelle Hedge, a siraitia (ou fruta-dos-monges como também é conhecida por aqui) é a nova sensação quando o assunto é dieta, afinal ela tem o mesmo sabor de um açúcar ou adoçante, mas sem causar prejuízos à saúde uma vez que é um alimento natural. Pelo contrário, essa fruta é utilizada para tratar doenças como a diabetes, obesidade e problemas de saúde relacionados com os rins ou fígado, além de ajudar a queima de calorias de maneira saudável. Bom, né?

monk-fruit

4. Alimentos para tratar a ansiedade e a compulsão por comida
A especialista prevê ainda que em 2017 os alimentos serão as principais armas na hora de tratar doenças psicológicas como a ansiedade e a compulsão. “Está cientificamente comprovado que alimentos ricos em vitamina B12 e ferro (e automaticamente com baixo teor de açúcar) ajudam a reduzir fatores de risco para a depressão e ansiedade”, afirma. E se a euforia gera aquela necessidade de comer um doce ou uma “besteirinha” atrás da outra, ao melhorar nosso nível de ansiedade, nos alimentamos melhor e consequentemente perdemos peso. Por isso, não deixe de apostar em uma dieta que inclua muitos peixes, ostras, tofu e ovos.

5. Alimentos cozidos estão liberados
Uma dieta baseada totalmente em alimentos crus tem suas desvantagens, uma vez que eles precisam ser cozidos para que seu corpo seja capaz de digerir e absorver mais facilmente os nutrientes. “Comer todos os dias vegetais crus pode causar inchaço e até stress para o sistema digestivo, portanto, em 2017, a tendência é restaurar aquele equilíbrio no organismo que os alimentos crus não são capazes de promover”, explica a nutricionista estrangeira Fiona Tuck. Como sugestão, a ela indica que você se aventure na cozinha tendo como ingredientes principais as folhas verdes que, quando cozidas, oferecem muito mais nutrientes aos nossos organismos.

Dicas anotadas? Viu como é fácil cuidar da saúde?

Bjs,
Fabi Scaranzi