Mulheres discutem tema: “O que é essencial pra você?”

O que faz você feliz? Mulheres com perfis bem diferentes discutem a questão em evento oferecido pela revista Claudia. Eu estive lá para conferir tudinho!

1 478
fabi claudia

Fabiana Scaranzi na companhia de Marina Klink, a diretora de redação de Claudia, Tatiana Schibuola e Didi Wagner

No dia 16 de maio tive a chance de participar de um encontro muito bacana promovido pela revista Claudia a fim de discutir o que faz a vida de cada mulher mais feliz.

O evento, realizado no auditório do MUBE, em São Paulo, foi transmitido ao vivo pelo Facebook da revista e trouxe respostas interessantes do ponto de vista de mulheres com perfis bem diferentes.

A manhã de palestras começou com a artista plástica Nina Pandolfo, em uma reflexão sobre autoestima. Em “A Beleza que está em seus olhos”, ela reviveu suas memórias da infância mais marcantes para recriar sua trajetória artística. É a sua própria imagem que vê refletida nas personagens que pinta em seus famosos quadros, de corpinho frágil e olhos grandes. “É preciso buscar o que é belo nas coisas. O essencial para mim é a beleza interior – dela vem a beleza estética”.

Em seguida, a psicanalista Maria Homem apresentou “Novas Possibilidades para o Amor”, onde falou sobre a evolução da relação homem-mulher ao longo do tempo e convidado as mulheres ali presentes a avaliar de que maneira elas se colocam em seus relacionamentos. “Qual o espaço inconsciente que ocupo? Há algo no imaginário coletivo que insiste em manter a mulher no lugar de mãe. Mas temos visto transformações radicais: enquanto o feminino não tinha o direito ao espaço público, o homem não podia sentir. Hoje é diferente”, disse.

A terceira e última palestrante do dia, Marina Klink, lembrou que uma bronca do marido, o famoso navegador Amyr Klink, transformou sua vida. Ela era uma famosa organizadora de eventos e tinha a agenda cheia. Mas, em uma expedição à Antártica com as filhas e o marido, escalou 30 metros até o alto do barco em que viajavam quando ouviu: “Desce daí. Essas fotos não servem para nada”. Foi o que bastou para Marina repensar seu projeto de vida e decidir se jogar cada vez mais pelo universo das fotos de natureza. “Eu assumi um risco. Nós precisamos acreditar em nós mesmos. Não podemos ter medo, claro que ele existe e precisamos superá-los, temos que criar coragem, precisamos tentar”, conta ela, que já publicou dois livros de fotografias de natureza.

fabi claudia 2

Fabiana com a querida Tatiana Schibuola, diretora de redação de Claudia

Muito legal, né? E o mais interessante é que, ao se fazer essa mesma pergunta, você descobre que não existe uma resposta certa ou errada. Hoje, mais do que nunca, nós, mulheres somos livres para criarmos nossas próprias noções de felicidade e de sucesso, mesmo que, para isso, tenhamos que fazer algumas escolhas e, ao mesmo tempo, muitas renúncias.

A ideia do evento era inspirar e sugerir novos caminhos à nós, mulheres. Afinal, não tem nada melhor (e mais importante!) do que encontrarmos a melhor versão de nós mesmas durante as nossas jornadas, sejam elas pessoais, profissionais ou afetivas.

E pra você: o que é essencial na sua vida para ser mais feliz? Sua resposta pode inspirar outras mulheres por aí!

Bjs,
Fabi Scaranzi