Premiação lista as 20 melhores empresas para as mulheres trabalharem

Prêmio Great Place to Work avaliou 144 empresas e ranqueou as 20 melhores para as mulheres trabalharem. Dá uma olhada no resultado!

0 784

    960x0

    Como é gostoso trabalhar em uma empresa que valorize a presença e as competências da mulher, né? Afinal, é exatamente isso que nos ajuda a evoluir na carreira. Foi pensando exatamente nisso que o Great Place To Work criou um prêmio a fim de eleger as melhores empresas para as empresas trabalharem.

    Segundo Lina Eiko Nakata, gerente de conteúdo do Great Place to Work, o propósito do prêmio é reconhecer organizações que atuam com práticas de gestão de pessoas voltadas genuinamente para a igualdade de gênero e que têm em sua equipe mulheres que avaliam bem o ambiente de trabalho.

    Para participar da premiação, as empresas tinham que ter no mínimo 100 funcionários, sendo 15% mulheres e 15% delas ocupando cargos de gestão. Das 144 inscritas, 30 foram eleitas as melhores a partir de uma metodologia desenvolvida com a ajuda da ONU Mulheres – 40% da nota veio a partir da avaliação dos próprios colaboradores, enquanto 60% corresponderam às práticas de gestão de pessoas relacionadas a gênero analisadas pelo júri.

    As empresas vencedoras foram divididas em duas categorias: empresas de médio porte (até 1.000 funcionários) e de grande porte (acima de 1.000 funcionários). Veja os resultados:

    Melhores empresas de médio porte

    Ford Credit Brasil
    Pandora
    Bristol-Myers Squibb
    P&G – escritórios SP e Recife
    Aspen Pharma
    Zurich Santander Seguros e Previdência
    Amêndoas do Brasil
    Roche Diagnóstica Brasil
    ThoughtWorks Brasil
    10º Unimed Federação Minas

    Melhores empresas de grande porte

    Laboratório Sabin
    AccorHotels
    Tokio Marine Seguradora
    Itaú Unibanco
    IBM Brasil
    Takeda
    Dell Computadores do Brasil
    Banco Santander Brasil
    Roche Farmacêutica
    10º Centro Universitário Una

    empresa

    Mas o que será que faz uma empresa ser um bom ambiente para as mulheres trabalharem?
    Lina Eiko Nakata acredita que são diversas ações em conjunto que influenciam nessa efetividade, desde ser mais flexível com horários para as necessidades das mulheres e suas famílias até a inclusão de mulheres em cargos de liderança. Ela ressalta ainda a importância de que todas sejam avaliadoras dos processos internos de promoção, a fim de evitar viés de progressões apenas de homens.

    E foi exatamente por conta desses requisitos que o Laboratório Sabin dominou o primeiro lugar no ranking. Dos cerca de 4.000 colaboradores, 77% são do sexo feminino, sendo que 74% dos cargos de chefia são ocupados por mulheres. Bacana, né? O laboratório oferece, ainda, diferentes programas e benefícios para ajudar suas funcionárias a conciliar a vida pessoal com o trabalho. Auxílio casamento, auxílio enxoval de bebê, incentivo ao chá de fraldas, o programa Gestação, que orienta sobre o pré-natal, alimentação e cuidados com a saúde da gestante, além do auxílio babá são alguns exemplos.

    Vale o exemplo
    É superimportante incentivar a inserção de mulheres nos cargos de liderança e o equilíbrio entre todas as vertentes da vida. Essa é uma prática comum empregadas pelas empresas líderes do ranking e que não só podem, como devem ser adotadas por empresas de pequeno, médio e grande porte.

    Lina acredita ainda que são necessárias algumas políticas que forcem a inserção de mulheres nas empresas, mesmo que seja por cotas ou algum cuidado para manter diversidade de gênero. E vale lembrar: as ações mostram muito mais resultado quando atendem as expectativas das mulheres, tanto no desenvolvimento, quanto no crescimento e remuneração.

    Bjs,
    Fabi Scaranzi