Bruxismo: conheça as causas, sintomas e tratamentos!

Quem sofre de Bruxismo (ou ranger de dentes) sente dores constantes de cabeça, mandíbula ou ouvido. Veja as principais causas e como tratar

0 583

bruxismo-leitura-corporal

Já ouviu falar de Bruxismo? Também conhecida como ranger dos dentes, essa condição é muito comum e de acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, afeta, aproximadamente de 30 a 40 milhões de crianças e adultos no país. Bastante, né?!

O ranger ou apertar dos dentes durante o sono ou atividades diárias pode ser sinais do bruxismo – desordem funcional que costuma provocar desgaste dos dentes, podendo inclusive levar a fratura do elemento dental. Nos casos mais graves, o paciente pode perder o dente, além de acarretar problemas importantes na articulação da mandíbula (ATM)”, explica a dentista do Centro de Oncologia e Hematologia Einstein, dra. Letícia Bezinelli.

Principais sinais e sintomas do Bruxismo
Confira essa lista de sintomas abaixo e descubra se você faz parte da parcela que sofre com Bruxismo!

Perda do esmalte dos dentes
Sensibilidade
Contrações rítmicas dos músculos da mandíbula
Ranger os dentes, emitindo muitas vezes um barulho alto e incômodo
Músculos da mandíbula apertados ou doloridos
Estalo ou clique ao abrir ou fechar a boca
Dor nos músculos da face por um longo período
Dentes danificados, restaurações dentárias quebradas e gengiva ferida
Dores de cabeça ou pescoço
Dor ou zumbido no ouvido
Inchaço na mandíbula inferior devido ao apertar dos dentes

Mais importante que identificar os sintomas do Bruxismo, é entender o que pode estar ocasionando a doença – que não tem relação com gênero, nem faixa etária. “Muitas vezes a pessoa nem se dá conta do hábito”, diz Letícia Bezinelli.

Na lista das causas mais comuns citadas por especialistas, estão:
Estresse e tensão
Ansiedade
Frustração e raiva
Dentes e mandíbulas desalinhados (má oclusão)
Doenças do sistema nervoso
Efeito colateral de alguns medicamentos para o tratamento de depressão
Complicação da doença de Parkinson ou Huntington
Resposta à dor de ouvido ou dor de dente (especialmente em crianças)
Refluxo do ácido estomacal para o esôfago e para a boca

bruxismo

De olho nos fatores de risco
Sabia que existem, sim, alguns fatores que podem impulsionar no aparecimento do Bruxismo? O estresse ainda é o principal deles, seguido da idade (o bruxismo é mais comum em crianças e em idosos) e de substâncias estimulantes, como cigarro, álcool, cafeína e drogas.

Diagnóstico e tratamentos
Para diagnosticar o Bruxismo seu dentista fará, primeiro, uma série de perguntas, como:

Quando os sintomas começaram?
Qual a intensidade dos sintomas?
Os sintomas são frequentes ou ocasionais?
Você tomou alguma medida para aliviar os sintomas? Viu resultados?

O próximo passo, então, é fazer um exame capaz de descartar outros transtornos que possam estar por trás da dor na mandíbula ou de ouvido. São eles:

Distúrbios dentários
Distúrbios do ouvido, como infecções
Problemas com a articulação temporomandibular (ATM)

Diagnóstico feito, é hora de partir para o tratamento. O método mais recomendado ainda é a placa noturna feita pelo próprio dentista, a fim de impedir os dentes de rangerem quanto você dorme. “Hoje existem muitos tratamentos, como o ajuste na oclusão (mordida), confecção de placas miorelaxantes e terapias com toxina botulínica”, explica a dra. Letícia. “O importante é consultar um cirurgião-dentista para o correto diagnóstico do melhor tratamento”.

1375415

Vale lembrar que o Bruxismo é uma doença que dá pra prevenir. Técnicas de relaxamento, como yoga e meditação, além do corte de estimulantes, como tabaco e cafeína, normalmente apresentam bons resultados.

Bjs,
Fabi Scaranzi