Menu
 1077
Intercâmbio: dicas para planejar sua viagem em qualquer idade
Quer realizar o sonho de fazer intercâmbio? Então anote essas dicas para planejar sua viagem e escolher seu destino de acordo com suas necessidades

CA-viagem-ferias-intercambio-D-732x412

Sabe aquele seu sonho de fazer intercâmbio e passar um tempo fora frequentando cursos e especializações? Nunca é tarde para tirá-lo do papel e colocá-lo em prática! Fazer intercâmbio é a oportunidade perfeita para quem precisa estudar uma nova língua e deseja conhecer novas culturas e vivenciar experiências diferentes – além de dar aquele upgrade no currículo.

Apesar da crise econômica, a procura por viagens de intercâmbio é cada vez maior nas agências de turismo e, por isso, as opções de pacotes, destinos, duração e estilo de programa estão cada vez mais completas.

O problema é que, diante de tantas alternativas, fica até difícil escolher qual é a opção de intercâmbio mais indicada pra você. Por isso, reuni as sete principais dicas dadas por especialistas no assunto pra você planejar sua viagem (ou a dos seus filhos!) sem erro. Anote aí!

1. Leve em conta o idioma
Não dá pra se imaginar vivendo meses longe de casa tendo que aprender uma língua que você não gosta. Ao começar a planejar sua viagem, leve em conta uma língua que você já tenha afinidade ou que sempre sonhou em aprender. O amor pelo idioma vai tornar sua viagem muito mais prazerosa.

2. Considere os destinos e o clima que mais te atraem
Lógico que levar em conta o valor da moeda do país que você pretende morar é importante, mas antes de pensar em números, é fundamental fazer uma lista dos países que te atraem, não só pelas atrações turísticas, mas também pelo clima e geografia. Se você gosta de praia, já pensou em viajar para a Austrália? Se adora natureza, um intercâmbio na África do Sul pode ser mais a sua cara. Opções de destino é que não faltam. O importante é escolher aquele que mais combina com o seu estilo.

Na hora de escolher seu destino de intercâmbio é importante considerar também questões ligadas à visto (será que dá tempo de tirar o seu?), possibilidade de trabalho legal, custo de vista… tudo isso pode influenciar, e muito, no sucesso da sua viagem.

3. Haja planejamento
Não adianta, fazer um intercâmbio requer muito planejamento, pesquisa e paciência. Sabia que as agências de turismo indicam uma antecedência de pelo menos seis meses para planejar sua viagem, comprar o necessário e economizar? Afinal, serão dias avaliando os destinos que cabem no seu orçamento, levantando todos os custos que você terá com passagem aérea, acomodação, curso, alimentação, seguro saúde… Por isso, se a grana está justa, uma boa dica a se considerar é a de que alguns países permitem o trabalho legalizado em conjunto ao intercâmbio, o que pode ser uma ajuda e tanto com as despesas durante o curso.

intercambio2-credito-thinkstock-508382178

4. Duração x custo com o intercâmbio
Como a procura de adultos por programas de intercâmbio aumentou muito nos últimos anos, o mercado do turismo criou um leve maior de alternativas quanto ao que se refere à duração da viagem. Essas opções levam em conta também as necessidades pessoais ou profissionais do inscrito, além do tempo disponível e verba. Confira as possibilidades:

1 mês: Ideal para quem já tem um nível de inglês avançado e pretende usar o período de férias para aprimorar o conhecimento da língua ou até mesmo fazer um curso complementar na carreira, desde que seja de curta duração. O intercâmbio de um mês possibilita você, além de dar um upgrade rápido no currículo, a curtir umas férias no exterior e conhecer novas culturas.

3 meses: Esse tipo de intercâmbio tem crescido bastante, principalmente para aqueles que já estão consolidados na carreira, mas querem aprimorar o nível em outra língua ou até fazer um curso de especialização para aumentar as oportunidades no trabalho. É cada vez mais comum, inclusive, as empresas autorizarem seus funcionários a se ausentarem por 90 dias para investirem em um curso de línguas ou atividades ligadas à sua área de atuação. Que tal?

6 meses ou mais: Com tempo de sobra, esse é o tipo de programa mais efetivo já que supre qualquer necessidade – desde quem tem o inglês básico e quer aprender a língua, até quem procura um aprimoramento maior de outro idioma ou investir em uma pós-graduação no exterior.

No que se trata de investimento, a diferença de preço entre um programa maior para um mais curto pode ser bem pequena, aí talvez valha mais a pena aumentar sua estadia. O importante, claro, é confirmar antes de tudo sua disponibilidade de tempo.

5. Escolha o curso
Nem tudo é obrigação! Sabia que existe a opção de aliar o seu curso com uma atividade extra, de acordo com o seu hobby? Por exemplo: você pode fazer aulas de francês e culinária, inglês com natação… e se tiver mais tempo livre e um nível bom do idioma, você pode buscar cursos profissionalizantes ou até uma extensão universitária. Bacana, né?

6. Pesquise diferentes tipos de acomodações
Hospedar-se em casa de família, dividir um apartamento, se hospedar em hotéis ou hostels… as alternativas são inúmeras! Na cada de família você consegue um contato diário com a cultura local e pode treinar o idioma 24 horas por dia. Dividir um apartamento com outros estudantes também é uma opção barata, mas é preciso paciência e jogo de cintura para dividir seu espaço (e muitas vezes até quarto!) com quem você não conhece. Se você prefere privacidade e tem verba para isso, os hotéis e hostels podem fazer ofertas interessantes para quem vai ficar hospedado por um longo período de tempo. Sem contar com a comodidade, né? Não deixe de levar em conta também a proximidade da sua moradia com o local do seu curso. Precisa acomodações próximas a pontos de ônibus ou estações de metrô. Assim você economiza tempo e dinheiro!

7. Convide os amigos
Se você tiver outros amigos interessados em fazer intercâmbio, você vocês não tentam escolher juntos o mesmo destino e até se organizam para dividir um apartamento? Além da viagem ficar bem mais divertida, você vai poder dividir seus custos com alimentação, estadia, transporte e ainda contar com o apoio de pessoas já conhecidas para enfrentar suas inseguranças e inibições. Só não vale falar português o tempo todo, hein? Se o intuito da viagem é aprender uma nova língua, tentem conversar nesse outro idioma 24 horas por dia, inclusive entre vocês. Assim vocês treinam e aprendem juntos. Que tal?

E aí, bora viajar?

Bjs,
Fabi Scaranzi

BIOGRAFIA
PALESTRAS
FAB PRODUÇÕES
APP VIVO MULHER
Stay Connected
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Instagram
Fabiana Scaranzi
© Copyright 2017 - Fabiana Scaranzi. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily