Varizes: como amenizar e tratar os vasinhos dilatados

Além da questão estética, as varizes trazem muitos problemas à saúde, que vão desde dores nas pernas até úlcera e trombose. Por isso, saiba como prevenir e tratar as veias dilatadas

0 1691

çatlaklardan-kurtulmak-1024x792Sabia que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, 38% dos brasileiros têm veias dilatadas e tortas nas pernas? E que dentre eles, quem mais sofre com as indesejáveis varizes são mulheres entre 30 e 40 anos? “Além da questão hereditária, uma das principais causas do aparecimento de varizes nas pernas é a ação da gravidade sobre a corrente sanguínea nas veias, que faz com que haja uma maior pressão na coluna de sangue nas pernas e pés, causadas, na maioria das pessoas, pelo tipo de atividade e trabalho que elas exercem”, explica o cirurgião vascular, dr. Bruno Vicente Massagli.

O especialista lembra ainda que as varizes são mais comuns entre as mulheres porque, além da ação dos hormônios durante a gravidez, existe uma maior pressão da coluna de sangue graças ao aumento de peso e volume uterino.

Varizes e seus vilões
É verdade que exercícios físicos, de forma geral, minimizam o aparecimento de varizes e vasinhos, mas o que pouca gente sabe é que, se realizada em excesso, a musculação em membros inferiores também pode causar veias dilatadas. O motivo? “A musculação exige um maior apoio sanguíneo aos músculos das pernas. Esse apoio precisa retornar ao coração e o faz através do sistema venoso, gerando um maior esforço das veias que, por hereditariedade, já são mais fracas que o normal, podendo acarretar na dilatação das mesmas e no aparecimento das varizes”, diz dr. Bruno Massagli.

E não para por aí! Pessoas que permanecem em pé, que se movimentam pouco ou ficam paradas por muitas horas todos os dias, principalmente por conta da profissão (como é o caso de professoras, cabeleireiras, balconistas…), que estão acima do peso, ou que usam calça justa e salto alto com frequência, tendem a ter mais varizes que o normal, já que esses hábitos atrapalham o fluxo sanguíneo.

Atenção aos sintomas
A estética pode até ser a principal causa da presença das mulheres nos consultórios dos cirurgiões vasculares, afinal, ninguém merece aquelas veias roxas acabando com a beleza das nossas pernas, mas os sintomas das varizes vão muito além. Não demora para que elas passam a interferir diretamente na nossa saúde, por isso vale a pena procurar um especialista se você sentir:

– Dor nos membros inferiores
– Sensação de peso ou cansaço nas pernas
– Queimação ou formigamento na região afetada pelas varizes
Inchaço nas pernas e pés normalmente no final do dia, melhorando 20 minutos depois que você deita com as pernas para cima, ou com apenas as panturrilhas apoiadas no braço de um sofá ou almofadas grossas
– Piora desses sintomas em dias mais quentes ou no período pré-menstrual

1432547575_original_laskimotukoksesta_jai_turvotus_ja_kipu_0

Pílulas anticoncepcionais no aparecimento de varizes: mito ou verdade?
Mito! De acordo com o cirurgião vascular, dr. Bruno Massagli, o que acontece é que, assim como o tabagismo, os hormônios presentes nos anticoncepcionais aumentam a probabilidade da paciente apresentar o trombroflebite superficial ou trombrose venosa profunda, o que se agrava em pacientes com “fraqueza” nas veias por conta da hereditariedade. “Porém, isso não significa que a mulher que tem tendência a ter varizes não possa usar anticoncepcional. Ela só precisa procurar um medicamento com baixa dosagem hormonal”, indica.

Todo cuidado é pouco
Infelizmente, não dá pra prevenir que as varizes apareçam, mas tomando alguns cuidados, você pode, sim, amenizá-las. Atenção às dicas:

–  Evite o uso de salto alto todos os dias
– Procure intercalar períodos em pé e sentada
– Tente repousar durante 30 minutos após o almoço com as pernas apoiadas em um travesseiro ou almofada
Pratique exercícios aeróbicos três vezes por semana e caminhadas por 30 minutos
– Mantenha uma alimentação saudável e balanceada, já que o sobrepeso também é um dos principais causadores das varizes
– Use roupas leves e meias elásticas de compressão
– Após o banho, jogue uma ducha fria nas pernas
– Massageie os pés regularmente, fazendo movimentos circulares do calcanhar ao dedão
– Converse com seu médico sobre o uso de medicação flebotômicas, que fortificam as veias das pernas

Tratamentos e cirurgias
Pra nossa sorte, alguns procedimentos ajudam a acabar de vez com as tão indesejáveis varizes. Além do tratamento clínico feito com medicação flebotômica, uso de meia elástica, repouso e indicado somente para dor e inchaço, existem também a cirurgia e a Escleroterapia, tratamento injetável que visa queimar os vasinhos e as microvarizes.

escleroterapia-1200x798

“A Escleroterapia deve ser repetida de acordo com a tendência de cada paciente”, explica dr. Bruno Massagli. E engana-se quem pensa quem os vasinhos queimados voltam a aparecer com o tempo. O especialista explica que eles são permanentemente eliminados, o que acontece é que, após algum tempo, dependendo da sua rotina, hábitos saudáveis e histórico familiar, novos vasinhos e veias acabam se dilatando, resultando no surgimento de novas varizes. Aí, não tem jeito: é preciso aplicar o procedimento injetável mais uma vez!

A recuperação, entretanto, é bem tranquila. “No tratamento clínico (meia e medicamento), recomenda-se repouso como complementação. Já no caso da cirurgia, exige-se repouso de 20 a 30 dias”.

E aí, está pronta pra se ver livre das varizes e chegar no próximo verão com as pernas lindas e sem vasinhos?

Bjs,
Fabi Scaranzi